Entrei no SL pela mão da Cat. Demorei a entrar no esquema, confesso, e comecei por achar aquilo tudo uma grande confusão. Um bocado como estar num sítio estranho no meio de estranhos. Depois, com umas ajudinhas, fui começando a achar piada à coisa, a este mundo virtual onde (quase) tudo é possível.
interface / edit / truques e dicas

Ultimo post

Há dois meses quando entrei para aqui, pensava mais ou menos como diz a Cat num antigo post: ” […]Há alguma (dependerá das pessoas, como é evidente) ligação entre a pessoa real e o seu avatar que, no meu caso, não é muita; é uma ferramenta gira para interagir com um programa e o autor está desligado, […]

relação e reacção ao SL®

A pré-história da SL™: um testemunho

“Em 1999 apareceu uma coisa chamada Palace. Eram basicamente várias salas de chat ligadas entre si, do género da SL™ mas mais arcaico e com cenários muito menos rebuscados. Algumas pessoas foram-se conhecendo ali e formando grupos, encontravam-se depois do jantar para ficarem à conversa. O meu grupo teria umas 15, 20 pessoas, dos quais […]

histórias no SL® relação e reacção ao SL® SL® geral

Experiências na SL™, um testemunho:

“A minha melhor amiga esteve séculos para me convencer a entrar na SL™. E quando finalmente conseguiu, descobrimos que o meu PC não tem capacidade de memória suficiente…desilusão. Ainda assim (e porque já estava mortinha de curiosidade) aproveitei uma noite que estava em casa dela para jogar. Criámos uma boneca básica, demos-lhe um nome pirosérrimo, […]

histórias no SL® relação e reacção ao SL® SL® geral

A Second Life® cruza-se com a Vida Real, um testemunho:

“[…] Eis-me então mergulhada no dito – ficou de fora o nariz (pra respirar que dá jeito) e os olhitos (pra não perder totalmente de vista os gaiatos cá da casa). E… uaaaaaauuuuu… não é que dá pra passear, explorar, dançar, conhecer um montão de gente de todas as partes do Mundo ? E… mmm… […]

festas e eventos

Da festa de Natal

Foi um sucesso, claro, ou não fosse o espírito natalício apuradíssimo nos portugueses… Muitos portugueses na pista, algum lag, uns poucos brasileiros e uma rena. O concurso da melhor fatiota foi ganho ex-aequo pela Cat e pela Winter (feminino) e pelo Roberto com o seu fato de rena (masculino). Aqui na foto estamos aos pinotes eu (de cabelo natalício) […]