GetaSecondLife

RP dentro do…er…RP?

cat-bow.jpg

Claro que sabia que no SL havia RP (RolePlay), mas pensei sempre que seria do género “agora vamo-nos a eles e damos-lhes cabo da saúde”, uma espécie de palhaçada com armas em “combat sims” (locais onde se perde “vida” como nos outros jogos todos do género). E deve haver desses também, que me lembro de ter seguido um Surl para ver não sei o quê e ter “morrido” assim que lá entrei.

E depois, RP dentro do SL? Não faz grande sentido, achava eu. O SL é, todo ele, um gigantesco RP, onde as pessoas assumem o que quiserem em relação à personagem que ali encarnam: podem não ter grande paciência para inventarem muita coisa, ou terem um ego assim como o meu, que ultrapassa tudo quanto eu me lembrasse de inventar, mas também podem ser o que quiserem e não vem grande mal ao mundo: as regras são essas e nunca se sabe se aquela pessoa que nos está ali a contar uma história de ir às lágrimas, que é assim e assado na vida real, é na verdade assim ou não. Com o tempo ou porque realmente conhecemos as pessoas, lá chegamos, mas isso nem é o tema do post.

Resumindo, num mundo onde toda a gente pode ser o que bem lhe apetecer, já é role-play suficiente, parecia-me.

Mas não. Dentro do SL há outros mundos de “verdadeiro” RP e eu, curiosa como sou, não descansei enquanto não fui lá meter o nariz a ver como era, isto depois de fazer uma pesquisa por Steampunk, basicamente porque não estava de todo a ver o que é que uma pessoa (uma avatara, mais precisamente) vestia, para uma formalidade dessas. (Claro que 90% do divertimento, até agora, tem sido andar à procura de trapinhos para a boneca, como é evidente!)

Tratado o assunto da roupa, eis-me a passear num sim de Steampunk Victorian RP. Com uma tag de “observador” por enquanto. Lindo, o sim, um espanto, para passear vale imenso a pena; procuro pelas pessoas e caio numa festa onde está toda a gente calada. Ou quase. Uma das pessoas dá-me os bons dias, mas eu fico caladinha que o notecard das instruções é claro: observadores não podem falar. Obviamente a tal pessoa não reparou na tag ou não leu ela as regras do jogo.

Bom, ao fim de um bocado de ali estar e concluir que aquela festa é igualzinha a todas aquelas onde está tudo aos pulos e ninguém fala, ocupadíssimos que estão nos IM’s, resolvi voltar noutro dia e experimentar outro RP.

(isto tudo com a ajuda preciosa de um amigo, o J., que é fã de RP e que me tem dado imensas dicas e ajudas)

Este novo RP sim é de elfos e coisas afins. O set é medieval e por ali cabe todo o género, homens, elfos, dragões, anões, enfim, mais Lotro que o anterior. Pensei em ir passear e, provavelmente, assistir a uma festa que iria ter lugar passado um bocado, para ver como era, quando me aparece uma criatura muito prestável. Conversa puxa conversa, mas sempre dentro da personagem

“May I be of help, M’Lady?”
“Thou are very kind, stranger”

etc etc

e, de repente, dou por mim a ser contratada para uma Guild. Ah poizé! Só por ser simpática e gira e dizer que sim a tudo, que estou interessada e acho tudo lindo e sim, quero entrar na coisa, apanho logo não só com a tag do sim, mas ainda com a tag daquela associação (de Rangers, btw). Vou falar com o “chefe”, que me diz que tenho que ir a umas aulas de tiro e mais umas quantas coisas, para subir na carreira. Infelizmente a hora não é das mais favoráveis a quem vive na Europa, portanto respondo que vou tentar, mas provavelmente prosseguirei no mais nível mais baixo. Toda esta conversa é um bocado surrealista: no chat público, mantém-se a personagem, com grandes salamaleques, “beware of the Dragon, M’Lady”, “Our deeds are done by word and sword”; no IM conversa-se normalmente “então estás onde, na Europa?” e “Vê lá se consegues ir às aulas porque são mesmo obrigatórias neste RP” e “está quase na hora de os meus filhos irem dormir”.

Depois a minha mentora na coisa ainda me ensina a usar os huds e o arco e flecha e entretanto desliga que tem que ir meter os filhos na cama. Decido ir cuscar a tal festa onde tinha pensado ir, antes de ter sido contratada e lá vou eu. É uma festa de elfos.

Ora bem. As elfas têm todas cabelos compridos, decotes a condizer e enormes saias esvoaçantes. Coisa de gaja, portanto, ser elfa, dá jeito, pode-se sempre usar uns vestidos tcharam. No meio daquelas flores, sinto-me uma Aragorna (dark and misterious, estão a ver o género) e fico ali, a saborear o enorme lag, a ouvir as conversas e a ler profiles.

Aquela gente é toda doida. Toda. Doida varrida. Ou então não, se calhar são menos que nós, os avatares quase pessoas reais, quem sabe. As conversas são mesmo dentro das personagens, sobre as invasões que sofreram noutros mundos, os deuses que adoravam, os monstros com que se cruzaram. E os profiles (é obrigatório inventar um passado e colocar parte dele no profile) são de cair para a banda. Histórias a sério, com muita desgraça e aventura à mistura, a criança que foi adoptada por dragões, a rainha que foi deposta noutro mundo, tudo cheio de detalhes e claro! muito épicas e cada um deles é um grande herói. Pois tá claro, haviam de ser o quê? A gata que caiu lá de páraquedas? 😀

cat-espada.jpg

Mas não deixa de ter piada. Acho que vou voltar lá e ver que tal me dou com a espada.

  • lol Cat, quer dizer que ainda vou ver-te à espadeirada por aí.
    Olha, pois eu, juntei os trapitos com um meio elfo, nem sequer foi preciso fazer RPG. :))

  • Pois se calhar! :DDD Mas no meu caso é mesmo para a espadeirada, que juntar trapinhos não está de todo nos meus planos! 🙂

  • Salve, Salve, CAT!
    Salvou minha vida heremita, consumista e prática dentro do SL.

    Fã de RP na RL, seu post veio como uma luz no fim do túnel! Há vida inteligente e uma boa possibilidade de criar uma história medieval dentro do Sl. Que bom!

    Com certeza vou visitar os locais que você comentou e, quem sabe, a gente não se encontra? Levarei para o metaverso minha principal personagem de RPG RL – A Ariel Lantash, uma elfa guerreira, daquelas que se acha tão superior que só fala em QUENIA (conhece TOLKIEN?) e nem se dirige aos humans.

    Bem, quando se é do 10 nível, manter essa marra fica fácil. Quero ver a Ariel ralando como eklfinha de primeiro nível em suas aulas de arco e flexa, hahaha. Coitada da marrenta.

    Adorei!
    Beijos.
    Luthien Braveheart.

  • o quê???!!! e dá para andar à espadeiradfa e tudo? realista, sangue e tal? é só idade média ou tb se podem levar bazookas? é pá, acho que vou tentar recuperar o login do SL … assim sim, brincar aos action men, eu sempre disse que tinha de haver um propósito nisto. o das gajas, esse das cindies de vestir está bem, mas para gajos de cicatriz na barba isto assim começa a ganhar algum sentido … um destes dias sou bem capaz de ir lá ter contigo … de chaimite prái!

  • Oh Zé, volta e meia o 100Limite vira sim de combate e anda tudo aos tiros e às bombas uns aos outros. Morre-se tanto de tiros como de gargalhadas, por aquilo é uma risota. Vê se apareces prá malta andar aos tiros!

  • E em três linhas, consegui escrever ‘tiros’ três vezes. Sou um portento!

  • pois. estou a ver que a coisa anda mesmo com um ambiente belicista sim

    a ver se ainda encontro a minha peruca verde então …

  • Luthien, fico mesmo contente que o meu post tenha servido para alguém! Como só pedi autorização para blogar sobre aquele RP ao meu Guild Master, se quiser, mande-me IM que eu envio os LM’s todos, para não colocar aqui o nome dos sims. E quanto ao RP, seguirão mais posts, que já tenho mais material para escrever.
    Ui, logo nos cruzaremos, mas eu sou Humana, não vou com a cara das elfas :DDDD
    Beijinhos e espero que se divirta no RP SL.

    Zé, eu ia responder-te aquilo que a Leilah já te respondeu. Para andar à bazoocada e à chaimitada, isso é a coisa mais simples: é só mudar o sim para “combat” e a avatariada toda passa a ter vida e a morrer com balázios!

    Aliás, aquela ali que repete a palavra “tiros” em cada linha, a portentosa Leilah, nem imaginas o fervor com que se agarra a uma arma e siga para bingo a quem se atravessar, é o verdadeiro portento, um perigo total! Vai lá procurar a peruca e manda dizer o dia, é só avisar que a gente nem gosta nada! :DDD

  • Tiros, bombas e socos nas trombas é comigo mesmo :DDD!

  • “Tiros, bombas e socos nas trombas” é um título genial. Estou à espera do postal. 😀

  • RP no SL? Mas oh pois claro que sim. Foi para aí a segunda coisa que se fez no SL (escuso de dizer qual foi a primeira…) e teve sempre aderentes, nomeadamente de todo o pessoal que vive os MMORPGs mas que na realidade, na realidade, queria era fazer o seu próprio MMORPG… e no SL pode!

    Há imensos RPGs dentro do SL, e cada vez estão melhores. Desenhar um RPG não é tarefa fácil: mesmo que seja possível de o fazer, são difíceis de desenhar. O único que ainda ajudei a ‘testar’ foi uma coisa feita pelo insano Deevydee Maelstrom, que era um newbie como eu noutros tempo, e que por mera coincidência tinha uma terrinha mesmo ao lado do plot ‘histórico’ do Eggy Lippmann, em Afton. A dada altura, para ‘testar’ o RPG dele, invadimos Gibson/Bonifacio (os tais sims ‘sponsorizados’ pela LL que têm uma cidade cyberpunk desde os primórdios do SL, chamada Nexus Prime). Dividiram-se as equipes, apetrechámo-nos com o armamento e as magias à nossa disposição, e lá fomos aos tirinhos e feitiços pelo sim fora. Com Lindens à mistura também — ainda deu mais gozo matá-los ou petrificá-los ou lançar-lhes nuvens de gelo ou bolas de fogo para cima. Mas foi apenas um teste, claro. Já nessa altura haviam muitos RPGs “a sério”, este seria apenas mais um.

    Talvez o mais antigo de todos seja o Dark Life. Se ainda estiver activo, terá uns 5 anitos de jogo continuo. Muito mais recente é Midgar, desenhado pelo Onder Skall, que foi um dos maiores designers de MMORPGs dentro do SL. E, segundo o Hamlet Au, em Setembro do ano passado os RPGs constavam da lista das maiores comunidades no SL:

    – Nude Beach (shopping mall/social/sex hangout) – 102K
    – NEW BRUSSEL MEGA MALL (shopping and dance club) – 106K
    – Phat Cat’s Jazzy Blue Lounge (PG ballroom dancing/shopping) – 92K
    – NORSIM MultiSIM (Mature goth/cyberpunk RPG, multiple areas) – 78K
    – Bound and Determined: A Fetish Playland (BDSM sex community) – 55K
    – HEAVENLY ROSE GARDENS ROMANTIC (romance and wedding) – 54K
    – Hedonistic Isle – Home of the Tiki Lounge (beach/nightclub/shopping/etc.) – 55K
    – Blackhearts Cafe (80’s lounge/music/dancing/romance, multiple areas) – 53K
    – IceDragon’s Playpen Island (casual gaming/shopping) – 53K
    – LAGUNA NUDE BEACH (Clothing optional social hangout, multiple sims) – 53K
    – BareRose (Japanese-themed shopping/social area, multiple locations) – 49K
    – Capture Roleplay (BDSM sex community) – 46K
    – City of Lost Angels (Mature Goth/Cyberpunk RPG) – 46K
    – BONDAGE RANCH (BDSM sex community)- 45K
    – The Lost Gardens of Apollo (romantic PG environment, multiple locations) – 45K
    – Midian (Mature goth/cyberpunk RPG, Multiple locations) – 43K
    – TOXIAN CITY (Mature Goth/cyberpunk RPG) – 39K
    – NCI Kuula-New Citizens Incorporated (newbie help, multiple locations) – 36k
    – Avilion Grove (romance/fantasy RPG community) – 35k
    – City of Midgaard (BDSM/Gorean RPG) – 35K

    (os valores indicam tráfego, não membros!)

    Não sei se estes RPGs ainda estão todos activos ou não. Ou se há mais! Volta e meia lá aparece um novo. E obviamente que nem todos são de andar aos tirinhos e à espadeirada…