Tenho para mim que nunca se deve perder muito tempo com amabilidades como as que a Summer me dedica neste e neste post. Aliás, não fosse o facto de em tempos, tê-la convidado para escrever neste blog, ter apoiado financeiramente uma aventura a meias e, principalmente, tê-la considerado como amiga a ponto de lhe abrir a porta de casa, nem me mereceria qualquer resposta. Palavras deste calibre ficam com quem as escreve. A mim pouco me interessam porque, contrariamente ao sentimento de ódio azedo que lhe inspiro, a mim ela não me aquece nem arrefece. E o resto, os insultos ao que escrevo nos meus blogs, da parte de uma antiga leitora assídua de anos, já assisti vezes sem conta a esse tipo de cenas. O ódio é mau conselheiro no que à coerência diz respeito. Aquilo que eu escrevo, faço ou sou, em termos de blogger ou residente no SL é público e toda a gente conhece, vê ou lê. E eu considero que as pessoas são suficientemente inteligentes para tirarem as suas próprias conclusões. Não tenho tempo para perder com peixeiradas. Só lamento que a ilha que comprei, publicitei, construi e contribuí para ter sido um sítio tão giro, esteja agora nas mãos de uma demente, pois não vejo outra explicação para este tipo de reacção a um mero comentário num blog colectivo, num post que nem sequer é dela, sobre uma imprecisão técnica.

Se a incomodo e se não gosta, pois vai ter que aprender a meter à borda do prato. Azar.