GetaSecondLife

Em menos de 24 horas o SL a ferver

3 Comentários
SL® geral GetaSecondLife 3 https://getasecondlife.net/2008/10/second-life-geral/em-menos-de-24-horas-o-sl-a-ferver/#comments
547

linden_estates.jpg
Linden Estate Services

E a arder, literalmente, com os avies a pegarem-se fogo a eles mesmos, nas manifs em todo o lado. Estive em duas, nos Linden Estates e em Ahern Welcome Area, mas foi assim o dia inteiro, de acordo com a slogsfera. No VintFalken, está um apanhado dos posts sobre o assunto, em menos de 12 horas, o grupo SOS (Save Our OpenSpaces) tem mais de 1600 pessoas inscritas e assisti a uma reunião de um grupo (como a negociação vai a meio, não vou referir nomes, mas é internacional) com um dono de vários openspaces, a convencê-lo a mudar já para full-sims e poder receber a actividade desse grupo naquele estate.

Porque não se vê outra solução que não seja essa. Pagar a comissão e transformar os openspaces em full-sims (para quem tem 4). Depois de esperar para ver, como é evidente. E rebentar com o SL na noite de 31 de Dezembro, com festas em todos os openspaces, antes de os abandonar, para quem não tiver outra opção. Por agora, a consternação dos donos de openspaces, que nem sequer os podem vender a não ser ao dono da âncora que os acolheu e que, provavelmente, não os vai querer de volta.

É uma decisão completamente estúpida do LL. Não consigo perceber a razão desta decisão; se tiverem um pingo de discernimento e a tiverem tomado medindo as consequências, conclui-se que a única finalidade é libertar servidores, porque ninguém vai custear openspaces a médio prazo (eu, nem a curto prazo pagaria um tusto a mais depois de 1 de Janeiro, mas vá). Mas temo que aquela gente não pense muito bem e até admito que, mais uma vez, depois do flop dos trademarks, tenham decidido com os pés. Aos tiros neles.

Sim, sem dúvida, o SL está a mudar. Para um sistema virado para as empresas e não para o individuo, para a criatividade e entusiasmo de cada um de nós, muito pequeninos e – agora – insignificantes. Resta saber se, sem clientes, as empresas querem lá ficar. Depois fazem o quê? Mostram-se umas às outras? Têm reuniões in-world por ser mais barato? E as redes sociais empresariais, que é o que está na moda realmente e a crescer desmedidamente, não serão concorrenciais? Não sei, mas acho que estes geeks pensam que o mundo é todo igual a eles. Mas eu conheço muita gente que antes morto que vestido de avatar a ter uma reunião in-world, quando o skype faz as mesmas vezes e custa uma chamada local.

Acho que daqui a um ano vamos ver o Google a comprar o SL ou assim. Em saldos… 😉

[o que eu gostava de ver as contas do LL!]

Adenda: a título de curiosidade (e para lançar a confusão), nas últimas 24 horas do mundo em crise financeira global, só dei conta de subirem duas coisas: o preçário dos openspaces e a taxa de juro da Islândia, de 12% para 18%; isto depois do colapso do sistema bancário desse país. Coincidências!

Update: o Crap Mariner criou um grupo no Flickr para fotos de openspaces que provavelmente irão desaparecer.