GetaSecondLife

Politicamente (completamente) incorrecto

31 Comentários
SL® geral GetaSecondLife 31 https://getasecondlife.net/2008/06/second-life-geral/politicamente-completamente-incorrecto/#comments
296

(que este blog é meu e estou farta de o ver parado e de o saber institucionalizado)

Quem ler centenas de tralhas por aí fora sobre o SL em português, dificilmente não sente uma vontade quase irreprimível de vomitar, tal é a coisada delico-adolescento-doce que se vai encontrando, em posts e, principalmente, nos comentos.

Um verdadeiro enjoo de elogios mútuos, de beijinhos repenicados e muito abracinho, muito oh-meu-Deus-descobri-agora-mesmo-a-alma-gêmea/o-amigo-para-vida/
a-pessoa-que-realmente-me-compreende, como se até aí a vida não tivesse tido também uma boa dose de gente assim (ou então é tudo gente mesmo disfuncional, coisa que, apesar de tudo, me recuso a aceitar), que em certa altura é a criatura sem a qual não se passa e que depois, passado um tempo, merece, quando muito, um cartão de natal.
É a vida, meus amigos, nada de extraordinário, essas fases de descoberta, ali para os lados da pré-adolescência.

Palavra que fico absolutamente varada ao ver adultos normais, criaturas aparentemente equilibradas, na beijoca lambida escrita, nas juras de amizade eterna com corações muito muito cor de rosa, num não acabar de frases e ideias feitas do género do “obrigada por existires” e afins; custa a acreditar.

Pergunto-me eu, daqui a uns tempos, quantas destas pessoas ainda se vão lembrar umas das outras?

Realmente sou mesmo anti-social, ainda mais no virtual e conto pelos dedos de uma mão as pessoas que realmente me interessam no SL. E acho, mesmo assim, que são muitas e já foi uma sorte, vá, algumas já conhecia antes, portanto foi mais aproveitar outra forma de comunicar. Mas não preciso, nem elas, de lhes jurar amizade eterna, nem de lhes agradecer existirem, nem abracinhar-me toda.

Cambada de gente lambida e carente.

  • Leilah Nishi

    Um jinhu grande para ti. Obrigada por existires
    *mauahahahahahhahahaha*

  • AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

  • Abracinhos e Beijinhos! LOL!

  • :DDDDDDDD

  • eu até vos respondia em conformidade, mas demoro muito tempo a tentar escrever em vomiting pink.

  • (eu morra aqui ceguinha se muita gente que até vomita pink, secretamente não me dá razão taménhe)

  • Leilah Nishi

    Ai pois eu não, quando vomito é mesmo remake do Exorcista, verde e tal. Mas dou-te razão à mesma 😛

  • A Sô Dona Cat tem razão.

  • 😀

  • lol Cat 😉

    Uma boa razão para ‘existires’ virtualmente: manifestares o teu verdadeiro vómito in-world :)))

    PS:
    manda PR para eu ir ver…
    e népias de bjokas, arghhhhhhh 😉

  • Só para dizer que este é dos melhores posts de má lingua sobre o SL que li.
    Partilho a 100% da tua opinião Cat. nem 98 , e nem 99! é mesmo 100%

    Observo há muito tempo aquilo que escreves no post, mas talvez por não ter encontrado nunca as palavras adequadas, nunca o escrevi.
    Mas aqui está de forma simples, rápida e acertiva!
    Fiz amigos no SL, e são aquilo que são!Não sei se são amigos… acho que sim.Pelo menos são pessoas com quem partilho afinidades, gostos, conversas e momentos online.
    Mas procurar conforto para alguma “descompensação” na RL, além de ridículo, pode ser perigoso e frustrante esse tipo de alienação.

  • Pois tens toda a razão Cat. Há amigos sim senhor! Mas também os há, aqueles que se dizem amigos, e mais não são do que lambe botas à procura de um qualquer protagonismo que julgam obter através da amizade de determinada pessoa. Quando chegam à conclusão que afinal não era por aí que deviam ter ido, até te põem mute, para não terem que dar explicações do afastamento.
    Carradas de razão tens tu e olha, parabéns pelo post Kaneco!
    É assim mesmo! Sem papas na língua!
    E já agora… beijinhos :))

  • Sabes que concordaria contigo em absoluto se fosse apenas restrito ao SL; e nesse caso, o que faria era apenas cortar com o SL de vez 🙂

    Mas infelizmente é “em todo o lado”. Eis o que colocaram num dos vários sites em que eu escrevo por essa net fora:

    Não me considero poeta, mas sim um ser muito espiritual

    Ora quando se lê uma coisa destas o que se deve pensar??

    E isto enche a net toda às carradas… por isso, minha querida Cat, é por todo o lado. As pessoas são mesmo assim. O SL nada tem a ver com isto. Se calhar, em certa medida, é no SL em que ainda descubro o lado melhor das pessoas. Blogs, sites de fotos, forums, etc. são preenchidos com gente com pouco para fazer e que apenas estão por lá para dizer “tcham, aqui estou eu, olhem como sou linda, meiga, sensível, carinhosa, e tenho uma gata que é um amor” e procuram ser idolatradas. Os blogs pseudo-intelectuais pelo menos têm um pouco mais de interesse, é mais na base do “olhem como sou inteligente”. Mas não há verdadeiramente um interesse em querer fazer contactos reais com outras pessoas, apenas vaidade pessoal e um desejo de se ser idolatrado — mais nada.

    (Eu sei, pois também sou assim!!! hehe)

    No SL, obviamente, as pessoas são maioritariamente assim. No entanto, ao contrário do que se passa por essa net fora, ao menos no SL os poucos que são um nadita diferentes podem fazer coisas. Podem criar uma escola para newbies e perder horas a ensinar-lhes coisas. Podem construir espaços agradáveis para outros usarem, e nem sequer se saber quem foi o construtor. Podem simplesmente fazer negócio (nada de mais directo, honesto, e straight to the point: “estou aqui porque sei fazer coisas giras e tu não sabes; portanto, cala-te e paga-me, não quero o teu elogio mas o teu dinheiro”). Podem animar um espaço com discussões, workshops, conferências, e não estão preocupados realmente em mais tráfego ou em “competir” por ter mais pessoas a visitar a parcela do que o vizinho: querem apenas que se junte gente para conversar, essa arte tão esquecida. E aí por diante…

    Nesses “sites sociais”, é talvez um em mil (ou em dez mil) “amigo” que se torna uma pessoa interessante com quem manter uma relação de amizade duradoura. No Second Life, olha, se calhar tenho imensa sorte: é aí um em dez! É certo que a dada altura não há tempo para falar com toda a gente na nossa “lista de amigos”. Mas no meu caso, se receber aleatoriamente uma mensagem de cerca de 70 a 80% das pessoas que estão lá na listinha de amigos, fico sempre toda contente, porque quase todas elas são, de facto, pessoas que considero muito importantes para mim (e para o SL, pois então…) e que me fazem sentir bem — e fazem-no de forma totalmente altruística. Apenas porque gostam de conversar.

    A minha conclusão é que, sim, 99% das pessoas pode ser insuportável e delico-doce, e “pink power”, e nojo-vómito-hipocrisia… mas… essa percentagem de 1% é bem mais elevada (por várias ordens de grandeza!!!) do que se encontra no resto da net…

    Por exemplo, a Cat na blogosfera nacional passou-me completamente despercebida 🙂 mas no SL fui logo atraída pela tua vivacidade e inteligência, qual traça em busca de auto-imolação numa lâmpada de néon 🙂

  • Se o Rui concordou contigo a 100%, já eu estou na linha da minha mentora Gwyneth a 110%…(irra que sou bruta..lolol)

    Adorei sempre escrever de improviso, mas como ela diz e mt bem, quem tem tempo para os sites cor de rosas, tb são pessoas que tem tempo para ler as revistas cor de rosas (e olha que há muitas nas nossas bancas…), quanto aos beijinhos repenicados, são formas das pessoas estarem na vida… o Sl é so mais um sitio onde elas/nos estão/estamos, na vida…

    Não acredito em segundas vidas, mas há bipolaridade.. oh se há… (sou filha de uma.. ahahah, o que tb se nota.lolol). Como te disse ontem, felizmente que o Sl passou de moda.. pq tivemos entradas de pessoas que apenas estavam no SL “pq sim”…. Como tudo na vida que é feito apenas “pq sim”, é mediatico e fugaz.. um ano depois do Big Boom português no SL, vais ver coisas a desaparecer (e nao.. nao voltamos a impludir a Pena.. lolol) e vais ver coisas a nascer… melhor ainda… os Pink, sejam em vomito ou em corações, vao virar Blues ou apenas recordações.
    Fica assim apenas os que começam a ter objectivos concretos para a plataforma.. sejam eles apenas de relaxar do stress de um dia de trabalho ou de participar em projectos comunitários.

    Quanto as listas de amizades, a minha é longa e tem que ser limpa… mas a verdade é que como as pessoas me respeitam e usam o meu contacto para pedir ajuda em 80% dos casos… acabo por deixar ficar …. e nao ando aos beijinhos a todos, mas tenho um par deles, que mesmo que nao fale com eles durante a noite, levam sempre com o “*”… e mais não é preciso dizer…ahahaha!!

    Fica o convite a ti e a todos os leitores do Geta, para convivio na Ilha X da Utopia Portugal, no auditorio ou na biblioteca, para debates sobre comunidade no SL e outros temas … Como diz a Gwyneth… ha quem nao se interesse pelo trafego ou em competir com o vizinho do lado… e no Aprendiz o que mais ME interessa (e sim o importante é o que me interessa, pois nisso estou ctg…o que nós criamos é nosso… ) é ter bons grupos e muita interação educativa, cultural e de convivio intelectual…;)

    Os agradecimentos não vão para ti, mas sim para os teus progenitores, que abençoada hora tiveram a ideia de te por neste mundo… Irra que deviamos ter mais da tua força a escrever…lolol!

    Um kiss da peste e não desanimes…. 😉

  • Gregório

    Oh que delícia de post e comentários 🙂
    Chamaram por mim? Eis-me!

  • CAT ao poder… 😛

    e não mando beijinhos e nem abraço para ninguém…

  • AiIiIMmMm MiGuXxXaAa EuUu TiI AdOlUuUu MuInTu MeXxXxMu!!!

    Também cá no Brasil temos nossas massivas doses de pink-vomit, as chamamos de “miguxas”. Insuportável além do excesso de Hello Kitties implícitas nas mensagens delas é ter que tentar decifrar o que elas estão tentando dizer.

    Eu com amizades sou muito chata: não precisa me dizer que é meu amigo, apenas agir como um. Tenho aqui meu pequeno punhado de amigos de verdade, são poucos mas eu colocaria a mão no fogo por eles (e olha que minha mão é meu ganha-pão!). São os que só me dizem que me amam quando eu estou muito mal e precisando urgente de carinho. São os que saem de suas casas para me ajudar, os que me arrastam fora de casa quando acham que estou cá trabalhando demais e preciso de um ar, são os que riem comigo e que choram comigo. Não os que me fazem juras de amizade e dão ctrl c ctrl v em frases meiguinhas prontas que encontraram por aí.

    Mais uma pra lista dos que concordam totalmente contigo, Cat. 😀

  • Penso que é a primeira vez que comento um post teu. Mas não consegui deixar passar esta vez.

    Como é que conseguiste ler o pensamento de ALGUNS? entre os quais me incluo, e transcrever de forma tão vomitória tais sentimentos?

    PARABÉNS pelo escrito e faço quase minhas as palavras tuas, tirando os direitos de autor que s]ao teus.

  • RV

    Acho que a SL, do pouco que percebo do “programa” é mais um daqueles espaços iguais a tantos que no seu global chamamos de internet.
    Lembro-me de há muitos anos atrás ter conhecido gente no mIRC e a forma de falar era quase de bebés… mas era assim por todo lado… e creio que naquele tempo ainda existia alguma inocência que nunca mais encontrei. Foi uma época curta em que preenchi alguns vazios do tempo que tinha num emprego, num lugar às moscas à espera da falência. E era um vazio doloroso pois o projecto inicial era excelente.
    Alguns anos mais tarde mesmo, voltei a preencher outro vazio com algumas amizades na net, e foi tempo suficiente para hoje… passados quase cinco anos poder afirmar com toda a lucidez que fiz amizades e troca de experiências muito interessantes. E continua a suceder.

    Dou-me ao luxo de ir buscar algo que toda a gente já conhece:
    (…) Pessoas entram na sua vida por uma “Razão”, uma “Estação” ou uma “Vida Inteira”. (…)
    Quando alguém está em sua vida por uma “Razão”… é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física, emocional ou espiritualmente. (…) Ás vezes, essas pessoas morrem. Ás vezes, eles simplesmente se vão. Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição. (…) E agora é tempo de ir.
    Quando pessoas entram em nossas vidas por uma “Estação”, (…) Mas somente por uma “Estação”.
    Relacionamentos de uma “Vida Inteira” te ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. (…) Martha Medeiros

  • Muito obrigada pelos excelentes comentos que eu responderia um a um, tivesse eu tempo e essas coisas. 🙂

  • Bicha do mato

    Ai, minha rica, boa e enorme amiga guardadinha bem no fundo do coração!!!
    Luz que ilumina os caminhos do meu pobre e obscuro cérebro, e sem a qual eu estaria perdida nos caminhos do raciocínio e do entendimento!

    Naaaada se compara à geminação das nossas almas, à sintonia do bater dos nossos corações!!! (“leia-se” aqui uma série de corações cor-de-rosa e estrelinhas cintilantes)

    Aqui lhe deixo os meus dois gandes beijinhos (sempre gostava de saber se isto quer dizer “grandes pequenos beijos” ou “pequenos grandes beijos”…), uma admiração sem limites e uma amizade pralá da eternidade, e olhe, quando precisar de alguma coisa, já sabe – O Jumbo e o Continente estão abertos quase até à meia-noite, sem falar nas bombas abertas 24 horas 😉

  • emenda, “politicamente (completamente) CORRETO”.

  • Elora

    Pois eu discordo! Confessem lá que de mim não esperavam outra coisa?
    As amizades surgem e de forma mais intensa do que cá fora, não porque os sentimentos sejam mais intensos, mas porque o tempo funciona de maneira diferente e as coisas são sentidas de forma diferente. Assim gostamos rápido e gostamos forte e também odiamos rápida e profundamente. E ainda bem porque os sentimentos só valem a pena se sentidos com intensidade. Sentimentos mornos sabem a cerveja choca.
    Depois na vida há poucas coisas a valerem a pena, mas os afectos são, indubitavelmente, a que mais vale a pena. Sem afectos não me parece que as coisas tenham sentido. E se os afectos existem, porque não declará-los? E em rosa vomiting, sim senhora e por várias razões: primeira, é tão bom quando nos dizem que somos amados, porque não dize-lo aos outros, se o sentimos? segunda, a nossa língua é tão rica, porque não havemos de usar as palavras todas? Se somos ricos em sentimentos porque haveriamos de ser pobres em palavras? terceira, um dos meus lemas de vida (tenho vários, pra dar com vários outfits) é que beijinhos é sempre bem.
    E agora quero aproveitar o tempo de antena para declarar o meu amor por uma série de pessoas que conheci in world e mandar-lhe beijinhos (sim, é mesmo pra picar muito, em tom de provocação, que este comentário já tem o sal mas falta-lhe a pimenta). Assim, amo a minha irmã Blue, a Winter, o Imso, o Tp, a Mafalda, a Maggie… hmmmm, ora bolas, tou aqui a declarar-me a pessoas que não lêem este blog… Espera, AMO a Afro e ela lê este blog. ADORO-TE DEUSA!!!!!
    Pronto Cat, já podes divertir-te a bater-me. Também amo os bate-bocas contigo. Beijocas.

  • Elora, ou não leste o que eu escrevi, ou não percebeste, ou é só para ser do contra (quer-me cá parecer que é esta última, lol).

    Mas eu explico em forma muito breve:

    “xinhus kiduchaaaaa adoio-te muituuuuuu lindaaaaa”

    não me parece ser apanágio da riqueza da língua portuguesa.

    E o que é demais, é demais: se cá fora – e aí, discordo, os sentimentos na RL são tão ou mais fortes do que no SL e são bem mais sólidos – não passas a vida a declarar o amor aos teus amores (não é preciso), não vejo cabimento para isso acontecer a cada cinco minutos de SL. Enjoa e soa a falso. E, no fim das contas, como muito bem sabes, é mesmo falso, porque à primeira chatice, já não há xinhuussss e adoio-tes e se isso é uma verdadeira amizade, vou ali e já volto.

    Quando aos beijinhos, também os mando e com muito gosto.

    (ah, está um comento do tp, um dos “que não lê este blog”, ali no post de cima :DD)

  • Bicha do mato (lol), exactamente, isso mesmo. Como sempre, direita ao assunto em forma de belíssimo exemplo e com imensa piada; também gosto muito de si e de a ver por estas bandas. Beijocas!

    Naima, correCto, que eu não aderi ao acordo. 😉

  • Elora

    Olha pois tá! E passo a vida a dizer às pessoas que as adoro cá fora. E pra mim a solidez é a mesma, as pessoas que são inconstantes lá dentro são as mesmas a serem-nos cá fora.
    Ok, agora a mão à palmatória, detesto os miguxos e miguxas. Só pra veres que não sou sempre do contra. Beijocas.

  • Excelente!

    Também me dá náuseas esse papo miguxo, auto-ajuda, de powerpoint com musiquinha, fotos de gatinhos, criancinhas, mensagenzinhas meladas, AAAARGH!

  • LOL… pera!
    LOL… oki já estou em condições de comentar!

    Bem eu pessoalmente como jogador de sl gosto da ideia deste estar cada vez mais realista, talvez seja suspeito visto que estou ligado ao sl pela construção e como sabem um objecto com sobra da muito mais impacto no sl do que um sem sombra, para alem disso como devem sabem (ou não) para aplicar sombras sem esta tecnologia gastamos prims, os belos e preciosos (e caros) prims que a LL nos fornece.
    Por outro lado sim… a plataforma vai ficar mais exigente e alguns utilizadores vão ficar de fora tal como aconteceu com a passagem para o windlight, acho que a solução era haver um view do sl base com apenas a tecnologia necessária para interagir dentro da plataforma e ou view mais recente para quem quer desfrutar a sério. SS

    Bem o post sem a sua razão, há muito postzito por ai que da vontade de vomitar, mas… espera… estamos a falar de sl? Caramba segunda vida minha gente onde podes fazer e ser aquilo que não és até escrever a coisa mais ridícula de todos os tempo e o melhor de tudo e que das a cara do teu boneco!
    Sou 100% da tua opinião há muita gentinha no sl sem vidinha, mas se são felizes assim… é revoltante ver pessoas a perder horas da sua vida dedicadas a outras pessoas que no fim de todas as contas e todos os pesos e medidas, muito dificilmente iram ser um apoio na rl.
    Bem voltado a ponto da situação na minha opinião da muito mais “vontade quase irreprimível de vomitar” o post de critica fácil do que o post meloso, mas isto é so a minha opinião tal e qual como a opinião da Cat Magellan…™… pois a net é muito grande e só lê estes post’s que os quer ler. SS

  • CUSPE Bailey

    SL sempre será SL, o que a CAT falou tem toda a razão de ser, falo pela experiencia de quem o seu AVATAR já casou 3 vezes no SL e namoradas então nem se fala. No inicio ainda dizia, isto é para sempre, grande treta. As relações vêm e vão. Mas o que realmente fica é a RL. Naturalmente que custa por vezes , mas rapidamente é esquecido e partimos para outra. Criamos relações amor ódio mas que acabam por se dissipar, e raramente mais tarde nos lamentamos do sucedido. Mas em relação a conhecer pessoas, ai já me interesso mais , gosto de ter uma boa lista de ” amigos “, entre aspas porque de SL se trata, gosto de discutir temas e falar de tudo um pouco, e CAT eu escrevo e falo bem tanto em Portugês, como em Inglês, e o SL para eu practicar a minha escrita e mesmo falar o Inglês é óptimo.

    Melhores Cumprimentos

    CUSPE Bailey

  • Bem depois de ter acabado de escrever um comentário minimanente decente ter perdido tudo à conta da net e wordpress. só tenho uma coisa a dizer. um dia destes volto para dizer o resto.

    “xinhus kiduchaaaaa adoio-te muituuuuuu lindaaaaa” a todos inimigos e desconhecidos.

    “jinhoss gaija/o linda/o, ADORO-TE. Sweet dreams” a todos os amigos. E um abraço apertado a todos os amigos SL-RL que entretanto conheci. Pode ser ou é demasiado vomito pink?

    ps. nobadi, como podes ver a elora já arranjou um novo amor. ADORO-TE gaija.