GetaSecondLife

O fim dos bancos virtuais do Second Life

“If in fact there are insufficient funds to cover what’s owed, that would confirm that this type of “banking” activity is inherently risky and flawed, and should be shut down.”

Esta frase, cuja autoria é do Linden Lab (via Second Herald), em resposta à questão de uma eventual corrida aos bancos, que devem devolver todos os depósitos até 22 de Janeiro, data em que serão removidas todas as ATM’s e todos os objectos que fomentem a actividade bancária que envolva o pagamento de juros, actividade essa que cessa nessa data, ganha todos os prémios de cretinice, estupidez e total falta de conhecimento e do que quer que seja.

Senão vejamos: um banco, seja em RL ou em SL, tem por actividade a captação de fundos (para simplificar isto, vamos supor que é através dos depósitos, embora em ausência destes, existem outras formas, como a compra de dinheiro no mercado etc e tal, mas adiante) e a utilização destes fundos em investimentos, através de empréstimos. O dinheiro entra pela porta dos depositantes, sai pela porta dos mutuários e, no meio, ficam as margens, que é onde o banco ganha (outra vez simplificando porque existem depois comissões e mais umas quantas alcavalas). Mas o dinheiro em si não fica depositado num banco, que um banco não é um cofre.

(Cenário muito simplista:) agora suponha-se que, numa economia, o organismo regulador ou o governo ou o que seja, decide que, em duas semanas se acaba com os bancos. No dia seguinte, toda a gente vai a correr ao banco levantar o seu dinheiro antes que fique sem ele. Mas o dinheiro não está lá. Está investido em casas, em industrias, em negócios, em bens de consumo, está nas mãos das pessoas a quem foi emprestado. Que também não podem ir ao banco devolver tudo de uma vez porque se o tivessem todo, então não precisavam de o pedir emprestado. Portanto o banco não pode devolver o dinheiro aos seus depositantes, não porque não queira ou não tenha essa intenção, mas porque ele não está lá.

O Linden Lab, que acaba de dar uma bela machadada em toda a actividade bancária do SL, alegando que é preciso proteger os residentes de carradas de donas Brancas que por lá proliferam, fez exactamente isto. E ainda alega que, se “não existirem fundos para cobrir aquilo que é devido, isto vem confirmar que esta actividade é arriscada e tem “falhas” e deve ser fechada”. Por esta ordem de ideias, todos os bancos do mundo real deveriam ser fechados e o Linden Lab ganhar um prémio de levar à falência a economia mundial. Mas…

…mas, na realidade, o que acontece é que no SL há mais um banco. Esse não vai fechar. O banco chama-se LindeX, é do Second Life e injecta e retira moeda da economia, trocando dólares reais (através de cartões de crédito e paypal) por linden dólares e vice versa, mediante o pagamento de uma pequena comissão. Estamos portanto perante um cenário de aniquilação total da concorrência, até porque, para uma instituição financeira poder operar no SL, vai ter que apresentar credenciais à séria, com garantias governamentais do mundo real. Ou então há bancos reais que querem entrar no SL e não querem ter concorrência de bancos que podem ser ou não credíveis.

É verdade que, depois da proibição do jogo no SL e da obrigatoriedade de efectuar o age verification, estamos fartos de saber que aquilo que move o LL não é o bem estar dos residentes (senão aplicar-se-iam mais nas melhorias da grid, respondiam melhor aos reports que lhes são enviados e tratariam de resolver os casos de aldrabice, como por exemplo aqueles que envolvem donos de sims a venderem parcelas e a reclamarem a terra no dia seguinte, ficando com o dinheiro pago pelos aldrabados pela compra de terrenos) mas sim o risco de terem queixas e processos em tribunal. Também é verdade que existem montanhas de esquemas de bancos e outros financeiros no SL, muitos deles completamente fraudulentos. Mas existirão igualmente dezenas de outros esquemas mais ou menos honestos que não só acabam com esta nova proibição, como irão colocar dificuldades aos donos, se acaso tencionam devolver todos os depósitos. Ou seja, a rapaziada mais honesta vai-se ver aflita e aquela que era já tinha o intuito de aldrabice, pura e simplesmente, fecha a conta e fica com os dólares. Isto sem falar que vários destes esquemas continuarão em vigor, agora à porta fechada e mais ou menos em mercado negro.

Não é que eu defenda a banqueta cujo esquema é apropriar-se dos fundos dos mais ingénuos. Claro que não. Mas tudo no mesmo saco faz-me pensar que o motivo, como sempre, não é exactamente aquele que é alegado. O justo seria responder às queixas dos residentes e fechar aqueles onde existe motivo para suspeita. Mas isso, claro, dá trabalho e não resolve o problema dos processos em tribunal…

Para quem está mais fora deste mercado, afinal estamos a falar de quanto? Sim, porque poder-se-á pensar que se trata apenas de bancos a brincar com meia dúzia de dólares. Mas veja-se este caso, do SL Investor’s Bank (aliás o dono assumiu pagar todos os depósitos nos comentários ao post do blog oficial):

Total checkings account funds: 10,740,886.18L$
Total funds: 12,692,532.51L$

Sim, 10,7 e 12,6 milhões de L$ que correspondem, à taxa média de câmbio do LindeX de 269, respectivamente, 39.929 USD e 47.184 USD. 40, 50 mil dólares, portanto. Não é nada se comparado com os números da RL, mas é dinheiro. Que terá que ser pago em 15 dias.

Ou não. Porque, como disse antes, nada impede os mais aldrabões de abrirem falência já. Com argumentos válidos e tudo, que não conseguem fazer face a uma corrida ao banco. Graças a uma decisão do Linden Lab de mais uma vez proteger a sua pele, esquecendo-se que a pele é paga pelos clientes. Eis o verdadeiro exemplo do monopolismo na prática.

Ver:
Official Linden Blog New Policy Regarding In-World “Banks”
Second Herald: Op/Ed: Pumping Up Supply Linden
Second Herald: Bankplay Banned – High Interest L$ ATMs Must Go !
New Word Notes: Trust Collapse: Lindens Prohibit Unregulated Banks, Community-Based Lending– But Why?
SLPortugal: Adeus aos Bancos e ATMs
Discursos do Outro Mundo: Bancos de fora no ‘reino da Linden Lab’…

  • M2life

    Como eu deixei escrito noutro blogue, penso que não foi grande surpresa esta medida dos LL. No entanto, tal como aconteceu com a Verificação da Idade e com jogo, o que os LL dizem é apenas uma parte da verdade e nestes três casos outros interesses existem por trás das boas intenções.

    E não vale a pena dizer mais nada pois já disseste tudo Cat. Como diz a publicidade a uma marca de cerveja, o teu post está perfeito, perfeito 🙂

  • Boa Cat!!

    Mas há um exercício engraçado de fazer:

    -Imaginemos que eu hoje criava um mundo Virtual.
    -Amanhã eu dizia que tinha uma economia virtual e uma moeda – o R$
    -No dia seguinte começavam-me a pagar “Real Money” por paypal e visa e eu dava R$ em troca
    -Fantástico!! No 4º dia tenho a minha “Economia” a crecer.
    -No 5º dia aparece-me o banco da Cat e os “meus” avatares estão a dar-lhe os “meus” R$ nos depósitos bancários.
    -No 6º dia a Cat (dona do banco) vem-me pedir para lhe transformar os R$ em Paypal. Mau Mau …Não te estiques…
    -No 7º dia começo a fazer contas e a ver que a Cat me está a pedir muito dinheiro mas a economia cresce porque me estão a comprar muitos R$ para dar à Cat.
    -No 8º dia: Já Chega Cat! Fecha o banco na proxima hora, e devolve os R$ ao ppl ke eu preciso deles

    A Linden Lab tem 8 anos conforme refere hoje no post o Philip Linden. Más nós Avatares, “não nascemos” há 8 dias…

    Beijos e abraços
    !

  • Cat, só mais uma curiosidade, que me parece interessante:
    Não sei se a maioria das pessoas sabe, mas no acordo que aceitamos ao aceder ao Second Life está bem explícito que não há garantia de devolução de dinhero real em troca de L$ por parte da Linde Lab.
    Ou seja se o Rei dos Mundos Virtuais mandasse encerrar o Second Life Amanhã, a Linden Lab não seria obrigada a devolver nem “um centimo” a ninguem em troca de L$.
    E segundo posts antigos do blog oficial, ísso seria exactamente o que aconteceria.

  • Muito, muito bom :)))) Claro que, como tu dizes e bem, a concorrência paralela à própria LL estava a crescer. Pergunto-te, já que ainda não li o que diz a LL sobre este assunto, se o encerramento incide apenas sobre os bancos ou todo o tipo de “sociedades” financeiras, incluindo aquelas onde essa actividade é acessória (ver a chinesa mais famosa do SL e os brasileiros).

  • M2life

    Ruy: pois… por eu ter conhecimento desse ponto do acordo (e de outros) é que tenho sempre o minímo possível de LS$ e USD$ na conta 🙂

  • Bravo! 😀

  • Gostava de acrescentar que a Linden está no seu direito de agir como agiu. Claro que é criticável, mas cada participante entrou voluntariamente no SL conhecendo as condições de serviço. Se a Linden tivesse concorrência nos mundos 3D (e de certeza que haveria ferramentas para migrar personagens de um lado para o outro), provavelmente não agiria assim…

  • Boa, Cat 😉
    Belo exercício matemático, que traz à evidência as contradições dos ‘amigos’ Linden!

  • Obrigada M2. Claro que há interesses por detrás de todas as decisões dos Lindens. Aliás, quando os “governos” falam no “bem da comunidade” eu desconfio sempre. Neste caso, parece-me que os interesses são bastante visíveis.

    Rui Clary, admito que tenha sido mais o problema dos potenciais processos em tribunal do que o das comissões, mas mesmo assim…
    Desconhecia essa parte em que o LL não se compromete a devolver os lindens se fechar. Mas enfim, isso será como todas as empresas que fechem as portas. A partir do momento em que declarem falência, os seus compromissos são “geridos” por uma comissão liquidatária e logo se verá o que devem e a quem. Mas estou a pensar que, se eles não fechassem mas vendessem o SL a um terceiro, esse poderia talvez alegar essa cláusula para não pagar…mas não seria do interesse do comprador, claro. De qualquer forma, mesmo que uma empresa não garanta um pagamento devido, nada impede de ser levada a tribunal por ficar com montantes que são de outrém. Isto, atenção, não sou jurista e muito menos especialista em direito norte-americano, lol.

    Miguel, incide sobre ATM’s (o que é muito curioso, no fundo mandam fechar as ATM’s que a parte mais vísivel do “banco”) e basicamente sobre toda a actividade que envolva o pagamento de juros sobre depósitos. Já juros sobre empréstimos, não vi nada referido. Mas os empréstimos, o risco é do banco e não do cliente, pelos vistos isso já não faz diferença. 😉
    A chinoca vende terrenos e faz dinheiro que provavelmente tirará através do LindeX, essa é uma boa cliente para o LL.

    M2, eu também tenho sempre o mínimo de L$ e USD e até de Euros em todas as minhas contas, mas isso é por outras razões! 😀

    António, obrigada. Claro que sim, estão no seu absoluto direito. Mesmo quando as condições de serviço são alteradas a meio do (literal) jogo. 😀 Claro, no dia em que existir concorrência, a coisa pia mais fino. Mas eles andam atentos, agora têm um client satisfaction metrics e tudo. :DDD

    PalUp, os Lindens não precisam de fazer sentido, mandam naquilo e, se não gostarmos, temos sempre ali um quadradinho para desligar. Os monopólios são assim…

  • CUSPE Bailey

    Concordo um pouco com a decisão da linden labs, devo dizer que não confio em nada nos atm e na compra e venda de lindens dentro do sl, mas isto é uma opinião pessoal, há quem pense o contrário. Como tudo na vida as opiniões divergem e as atitudes perante os factos tambem. Por isso não critico a decisão dos manda chuva do sl, alem disso está no direito deles, basta ler os termos de responsabilidade do jogo.

    Cumprimentos a todos

    CUSPE