GetaSecondLife

Menores de idade no Second Life

23 Comentários
SL® geral GetaSecondLife 23 https://getasecondlife.net/2007/07/second-life-geral/menores-de-idade-no-second-life/#comments
96

Em conversa com um brasileiro, descubro que não sabe que o Second Life é proibido a menores. Não sabe. Como? Porque entrou através do Portal Brasil do Second Life e diz-me que não há nada nesse portal que indique um limite de idade.

Vou ver. É mesmo assim. No Portal diz apenas “Classificação etária: não recomendado a menores de 18“.

Isto não é um lapso. Isto é gravíssimo. Num metaverso para adultos, anda a miudagem sem sequer saber que não pode lá andar.

Entretanto, este facto já foi reportado à Linden Lab.

  • Mertel

    Boas, não consigo concordar .
    Não vejo nada no SL em termos de conteúdo que não pareça mais rápido no google.

  • Mertel

    No entanto Se pretende outros conteudos recomendo
    http://www.utherverse.com/

  • os Brasileiros são emancipados! 😉

  • pois, concordo com o mertel.
    E a verdade é que também essa proibição é relativa porque qualquer miúdo pode mentir na idade.
    A recomendação é mais acertada, os pais ficam a saber, os miúdos ficam a saber que os conteúdos podem não ser apropriados, para muitos isso basta para não irem.

  • já leram a notícia que propaga o aspirina B hoje?

  • nunochat pera

    Boas,
    É importante proteger as crianças de conteúdos adultos, pois estas ainda não tem conhecimentos e maturidade suficientes para saber gerir isso. E também para as afastar de maus hábitos.

    Existe muito conteúdo adulto acessível pelo google ou qualquer outro sistema de pesquisa, mas isso não pode ser a desculpa para que se descuidem outros serviços.

    Existe software que pode ajudar a restringir conteúdo adulto, o naomi fecha qualquer programa onde haja esse tipo de conteúdo (desde que venha da internet). O windows vista, tem um sistema que permite restringir o acesso a jogos para adultos, ou a jogos indicados como proibidos.

    Penso que os pais / encarregados de educação não devem descuidar esta matéria. Só há que ter em mente que quanto mais proibido, mais apetecido, é colocar o peso certo em cada prato 🙂

  • M2life

    Zé: A sessão de lançamento encerrou agora. O Centro de arbitragem situa-se numa ilha encostada à ilha da SecondUa. O edificio está muito bem construído… agora se aquilo vai servir para alguma coisa…

  • M2life

    (Neste momento o secretário de estado da justiça, está a enviar uma mensagem para a SL) 🙂

  • Assim muito a correr – depois volto a isto – queria apenas salientar que não se trata de discutir (claro que se pode e deve e tudo o mais mas não é essa a questão neste caso) se o SL é melhor ou pior e se há outros piores e se concordam ou não concordam e se basta mentirem. Tudo isso está muito certo e é uma realidade deste e de todos os outros sites proibidos a menores. Simplesmente, há TOS que toda a gente clica quando se inscreve: isso é um “contrato” e, no contrato, é explícito que o SL não é permitido a menores. Quem clica está a aceitar essas condições mesmo que discorde deles.
    No Portal Brasil isso não é explícito e portanto há uma quebra na legalidade das coisas. Ou seja: quem entra pelo SL USA sabe que está a transgredir quando se inscreve e é menor. No Brasil nem sequer sabem porque o portal tem informação diferente.

    (Zé, já sabia mas não tive tempo para escrever sobre. Lá iremos. :D)

  • Continuando: independentemente das questões morais e etc e tais, o que acontece é que há pessoas a serem banidas do jogo por deixarem, por exemplo, filhos de 17 anos jogarem e assumirem isso (houve um caso muito polémico de um blogger americano que estava a mostrar o SL numa conferência e terá referido que o avatar dele estava a ser manobrado pelo filho e pimba, levou um chuto do Linden Lab, isto resumindo muito a história), isto é uma questão legal. Para um mesmo universo estão a ser indicadas regras diferentes e não tenho qualquer dúvida que terá sido à revelia do Linden Lab.

    Quanto aos milhares de miúdos que já lá estão dentro, isso não há nada a fazer. Ou há. Reportá-los ao Linden Lab. Isso é uma questão com a consciência de cada um.

  • O que está acontecendo no Brasil é que a Kaisen Games, que é a empresa que administra o Second Life Brasil, é uma empresa especializada em mmorpgs e seu público é em sua maioria adolecentes. Talvez por isso não se interersam em restringir este acesso, afinal de contas, estariam cortando o acesso do seu principal público que em sua grande maioria é de menores de 18 anos. Outro problema é se a Linden sabe disso e aceita ou se está por fora do assunto (o que para mim não diminui sua responsabilidade).

    Não tenho dados oficiais mas basta parar em um sim brasileiro que logo se percebe que quem predomina nos locais são adolecentes.

  • Cleo Bekkers

    Isto é gravíssimo!

    Já sabemos que tudo é possível, mas é como a Cat diz no último comentário, o grave é haver regras diferentes para o mesmo universo e, juntando o comentário do Magogoh que aportou informações muito importantes, a situação é preocupante!

    Quando eu soube que, em Portugal, havia professores a sensibilizarem alunos de escolas EB 2,3 para o SL, a minha 1ª preocupação foi informar sobre a teen grid. (está em http://cleobekkers.wordpress.com/2007/07/19/sl-nas-escolas-portuguesas/)

    Ainda para mais, se lerem as condições para um adulto entrar na teen grid…
    São rígidas e diria, complicadas, dão trabalho.. é preciso justificar motivos, intenções, plano de formação,.. etc! Os adultos só podem entrar na teen grid com autorização dos Linden Lab, por um determinado período e terão de sair após o seu termo!
    Na teen grid um adulto tem uma zona específica para estar, sem poder mover-se dali. Quando está algum adulto na teen grid surgem anúncios a avisar os teen estilo “Atenção, está aqui um adulto”. Os adultos não podem “dormir” na teen grid (o seu tempo de presença ali é controlado).
    É claro que qualquer adulto tb pode disfarçar-se de teen e entrar por aí…

    Não me quero desviar do busílis da questão. E a questão é: como é possível que o portal Brasil esteja assim?
    É preciso reportar aos Linden Lab.

  • Já foi reportado à Linden Lab, e o advogado deles, Ginsu Linden, vai falar com a Kaizen Games sobre o assunto.

  • De repente, comecei a perceber muitos comportamentos de brasileiros a que assisti… Afinal, andam por lá adolescentes!!

    Não fazia ideia da complicação para entrar na Teen Grid mas acho muito bem!

    (Tenho que ir espreitar o sim ao lado da UA.)

  • Cleo, já deixei um comentário a esclarecer um equívoco que surgiu com a acção/sensibilização que foi feita na nossa escola em Julho, mas repito parte aqui.Ela NÃO FOI PARA ALUNOS! Foi apenas para professores e numa perspectiva do que estes, enquanto professores/profissionais ou só enquanto pessoas (e pais e mães, para poderem precisamente estar mais atentos aos seus filhotes), podiam aproveitar para aprender (falámos dos encontros da Univ de AVeiro, de espaços com informação útil para profs e coisas assim… deixámos claras as limitações de trabalho com alunos no nosso nível etário…). Falámos da teen grid (sobretudo para que os colegas presentes soubessem que se os filhotes desejassem iniciar-se, esse seria o caminho a seguir)e, repito, em momento algum foi sugerida a utilização com alunos do 2º e 3º ciclos, apesar da pergunta ter sido colocada. Ficou claro que o acesso só seria possível para alunos do 3ºC e na rede adolescente (dos 13 aos 18)… mas as pessoas nem usam computadores para s coisas mais simples… quanto mais o SL… acho que serviu para que alguns experimentem pessoalmente e pouco mais 🙂 … o que já é bom!

  • Cleo Bekkers

    Te! Tem calma! 🙂

    Após deixar-te novo comentário no meu blogue sobre o post a que te referes, apenas posso acrescentar que é preciso “pensar grande”!
    Quando, neste blogue e, sobre este post, escrevi o que escrevi, fi-lo com espírito formativo. Isto é, pensando que importa divulgar informação que pode ser desconhecida! Nada mais!
    Ao fazer o link ao post do meu blogue apenas pretendi dar uma contextualização ao que estava a escrever, não querendo particularizar, nem exemplificar, nem personalizar… apenas “pensando grande”, nesta minha missão de querer ser sempre formativa para todo o mundo! (missão impossível, pois, eu sei! 🙂

    Te, a vossa iniciativa foi muito boa! Parabéns! 🙂 Continuem…! 🙂

  • Desculpa Cleo! Fiquei um bocado aflita…. é esta aceleração mental!!! 🙂 🙂 Já te expliquei lá no teu cantinho… Como não dei a informação com pormenores suficientes e nunca referi que era para professores a ideia permaneceu de que seria com alunos e eu nem me apercebi… Só aqui tive essa consciência! Lesson learned: explicar as coisas como deve ser! 🙂
    Obrigada pelo apoio! Acho que realmente a postura deve ser formativa e, provavelmente, os professores deviam ser público alvo de muitas dinamizações que lhes “despertassem os sentidos para a coisa”… Sl e todas as outras… 🙂

  • Mas existe o Teens Second Life para menores de 18 anos (dos 13 – 17 anos).
    Não sei é como é que é feita a distinção entre as duas versões do SL… visto que o download do jogo é o mesmo. Alguém sabe a distinção?

  • nobit

    Pneso que o secondlife para menores seja o first live e o downlaod e feito apartir dai

  • gente meu av foi bloqueado por idade, mas eu tenho 31 anos, so que to tentando prova minha idade, ja mandei fax da xeroz da minha identidade mas ate agora nada o telefone que eles me derão e nos EUA e ninguem me entende eu tb nao, sei que exite um telefone no brasil pra ajudar , alguem sabe me diser por favor

  • Veronica

    Na minha opinião o programa do sl teen tinha q ser separado do adulto até o dowload do programa tem q ser diferente do adulto,e as lands deles tb limitada sem acesso q tem os adultos e com muito cuidado tb contra a pedofilia,pq tb pode ter adulto se cadastrar como adolescente e no fundo não é.Aliás tudo q envolva adolescente tem q ser muito bem cuidado no cadastro,confirmação de dados.

  • oi meu nome é ingredi assim eu tenho 14 e não posso entrar mais minha mãe dexa só que não dá???o que eu faço?

  • Olá ingredi! É possível usar o Second Life com menos de 16 anos (e mais de 13, que é o teu caso), mas requer que faças parte de uma organização que tenha uma presença no Second Life que tenha sido aprovada pela Linden Lab para utilização por gente com menos de 16. Normalmente isto costumam ser escolas! Portanto se calhar o melhor que tens a fazer é falares com mais uns colegas de turma, falarem com os vossos professores, dizendo que gostariam que a vossa escola seja aprovada pela Linden Lab para que todos possam ter acesso.

    Uma outra alternativa, muito menos “burocrática”, é registares-te no Kitely (http://www.kitely.com/) que permite acesso a qualquer pessoa com mais de 13 anos. O Kitely usa a mesma aplicação do Second Life — mas não é Second Life, é um produto independente. Não se nota a diferença, claro, excepto que tem muito menos coisas para ver e fazer. Mas mesmo assim tem imensas!