GetaSecondLife

Ethereal Lands (1)

Por mero acaso, tropecei no pedaço mais bonito do Second Life que vi até agora.

Dica: no “search places”, retirar a opção Mature. Há locais PG e locais mature, consoante os conteúdos: evidentemente, na categoria mature estão todos que são casinos e/ou x-rated, que ocupam os lugares de topo; retirando essa opção à pesquisa, encontram-se locais, alguns menos visitados, mas de gráficos espectaculares. Foi o que me aconteceu. A pesquisa, creio eu, seria por garden ou beach, qualquer coisa assim. Fui ter a Teal, local que já tinha visto assinalado no mapa, por ficar muito perto de um daqueles sítios onde se juntam pessoas, os welcome areas, neste caso o de Morris. Mas nunca tinha clicado.

Teal, Ethereal Lands é uma experiência linda. Não sou adepta de jogos virtuais (já fui) e não conheço os gráficos dos actuais. Mas joguei alguns dos clássicos antigos. Várias vezes o enquadramento 3D com um avatar me tem lembrado um jogo RPG que, na altura, foi muito famoso, em 3D, existirem avatares e o mundo ser enorme: o The Elder Scrolls: Arena, que tinha uns gráficos espantosos. Ainda matei uns quantos monstros até perceber que andar à espadeirada não era de todo para mim, que sempre fui adepta do point-and-click, com menos adrenalina. Mas este local do SL® lembrou-me o que foi, é e será, para mim, mais extraordinário jogo de sempre:o Myst. Há ali, nestas Ethereals Lands, um ambiente de mistério, de algo que está fora do mundo.