GetaSecondLife

Renascer

Tal como na RL, por vezes é necessário renascer na SL sendo que, nesta última, o processo é bem mais simples. Para mim e para tantos outros para quem a Grid não passa disso mesmo: de uma simples Grid. Matrixiana onde o reset, implacável, põe o contador a zero. Sem dramas. Nem pseudo melodramas que isto é uma Grid, de bytes ‘n bits feita. 01011110001101010001. Onde se retém apenas o que nos dá gozo, seja este traduzido em gente de carne e osso ou não. O resto… o resto resolve-se com um simples premir de uma tecla existente no canto superior direito: delete.

  • Cat Magellan

    12 Responses to “Renascer”

    1 Cat Magellan
    Out 29th, 2007 at 23:17
    Subscrevendo inteiramente.

    2 Winter Wardhani
    Out 30th, 2007 at 16:53
    Isso é tudo fantástico Miguel e concordaria totalmente contigo se esse “delete” muitas vezes não implicasse apagar sentimentos e/ou pessoas que entretanto “cresceram” dentro de nós.
    É porque atrás dos bits e bites e de um número infinito de zeros e uns estão uns compostos de caborno a quem se convencionou chamar gente.
    Por mim continuo a apostar nos compostos de carbono em detrimento dos zeros e uns… manias que se há-de fazer?!
    E pode-se renascer de tantas formas sem se fazer delete…

    3 Margarita
    Out 30th, 2007 at 20:34
    Na RL, não se renasce (quando muito reincarna-se), pois os resultados de um “delete” são incontornáveis. O que podemos fazer é mudar de rumo, escolher outro caminho que se nos afigure mais certo, mas sempre com a certeza de que, ao contrário dos efeitos de um empty trash, ficarão sempre resíduos nossos nos discos rígidos daqueles por quem passámos.

    4 Winter Wardhani
    Out 30th, 2007 at 20:39
    E no nosso disco rígido ficam também muitos ficheiros daqueles que por lá passaram, Maggie. E mesmo que os apaguemos, o nosso windows só lhes altera a extensão e um dia poderão “renascer”

    5 Miguel Yesheyev
    Out 30th, 2007 at 21:35
    Margarita, penso que é algo ao contrário. Na RL tudo é contornável, já um Delete é mais complicado… sobretudo quando não se fazem cópias de segurança.

    Winter, se leres o que escrevi provavelmente encontrarás mais do que “zeros e uns”. Quanto a renascimentos, confesso ser algo radical em determinadas condições. Os “zeros e uns” que me foram transferindo, após compilado, quer a partir das 5 1/4 quer das 3 1/2 e do que a seguir se lhes seguiu, criaram as bases para não hesitar tomar decisões radicais reunidas as condições para que as mesmas ocorram.

    6 Imso
    Out 30th, 2007 at 23:04
    poesia de métrica tão simples os 0 e 1…muito mais simples do que aquilo que na realidade são…pena é que às vezes os 0 e 1 que hoje são verdade, amanhã possam ser 1 e 0 com um significado diferente, moldados pela mão de um qualquer programador macrocéfalo.

    7 Winter Wardhani
    Out 31st, 2007 at 0:29
    Miguel: Continuo a acreditar nos compostos de carbono

    8 Cat Magellan
    Out 31st, 2007 at 1:13
    Winter, os compostos de carbono estão, ali, em “gente de carne e osso” no que o Miguel escreveu.

    9 CUSPE Bailey
    Out 31st, 2007 at 2:43
    Não acho bom voltar à estaca zero, todas as nossas opções e comportamentos devem ser enfrentados tal como na RL. No SL temos de aceitar as nossas opções e não cair na cobardia de reset, começar do zero.É meramente uma opinião pessoal
    Fiquem Bem

    CUSPE Bailey

    10 Miguel Yesheyev
    Out 31st, 2007 at 7:48
    CUSPE Bailey, por norma penso que ninguém acorda de manhã e decide mudar de vida. Já imaginaste o que seria acordar assim todos os dias?

    11 Jao Markstein
    Out 31st, 2007 at 11:25
    Quando se joga um jogo individual, as decisões afectam apenas o jogador. pode-se parar quando se quiser e ninguém fica triste ou chateado (talvez o próprio jogador, mais tarde quando se arrepende de não ter ido mais além). Num jogo social, como este (ou outro que implique que está alguém do outro lado) todas as decisões que se tomam têm alguma responsabilidade parecida com a vida real. Por exemplo, se se insulta as pessoas que estão perto de nós, é como telefonar a alguém real e causar sofrimento a essa pessoa. (habitualmente não fazemos isso, pois não?)
    Eu considero o suicídio uma cobardia egoista. Não há coragem para enfrentar os problemas, e não se pensa nos que cá ficam.
    Renascer na SL implica que haja um suicidio antes. Podes renascer para algumas pessoas, mas será sempre um suicídio para outras.

    12 cat magellan
    Out 31st, 2007 at 12:35
    Mas ninguém falou em suicídio. LOL!