GetaSecondLife

SL land for sale

De repente, os terrenos estão vazios.

Passeei por lá, uns dias antes, entre o entusiasmo do novo e a nostalgia do anterior. Ainda tudo em ordem, ainda as árvores e as cadeiras e demais objectos. O cenário montado mas já esvaziado, consubstanciado no clicar no terreno e ter activa a opção “sell land”, embora tudo o resto se mantenha: o stream da rádio anos 80, os objectos a devolver – todos os dias, que somos uns mãos-largas com os nossos prims: se temos livres a mais, porque não dispensá-los a quem prefere construir em fundo de ilha paradisíaca? Depois, se não levar tudo consigo, basta dar uma varridela e devolver.

Nostalgia de um terreno virtual? Uma gargalhada de um amigo (o M2life), nessa pergunta. Sim, respondo eu, claro que sim. Os sítios são feitos de recordações e essas são tudo menos virtuais; aquilo que nos oferece recordações são os outros e esses não deixam de ser pessoas, mesmo que comuniquem através de texto (essa tão gasta questão do virtual vs real, matéria para outro postal, eu sempre a lembrar-me de todas as cartas que escrevi antes de existir o email, escritas as cartas, só muda o veículo, nada mais e não me demovem disso). Ali fizemos uma data de coisas, rimo-nos perdidos, brincamos, conversamos com dezenas de pessoas, estivemos com amigos.

É evidente que as recordações se mantêm. Os locais é que não.

(e tu, Tess, quando lá caires, não estranhes, manda IM ;))

  • Ohhh, a vossa ilha foi-se? Até eu que fui uma visita muito ocasional estou a ficar com saudades…
    Vá lá que tivemos uma última conversa, não foi meninas?

  • Summer Wardhani

    Meu Deus… ainda bem ke eu ando tão ocupadita ke essa parte me está a passar totalmente ao lado 🙂 !!!

    Não kero ter saudades de nada nem nostalgia de coisa nenhuma… kero é olhar pró calendário e sorrir à ideia das festas e dos doces todos ke aí se adivinham 😉

  • Não, ainda não se foi que continua à venda. :DDD
    Conversa mesmo excelente. 🙂 Mas, vais ver, outras se seguiram…;)

    Summer, a bem dizer, a mim também me passou um tudo nada ao lado, tirando o escritório que me caiu em cima da cabeça por duas vezes (a segunda vez que foi levantado, para tirar o tapete que tinha ficado debaixo do chão).
    Oh, nostalgia não é mau quando o devir (ena, escrevi “devir”, nunca tinha escrito, ganda pinta!) se apresenta a uma belíssima luz (então com o windlight, uma marabila! )

  • E aquele pôr-do-sol, viram?

  • Aquele lado não é o nascente???

  • Num sei… (achas que eu percebo disso?) Só sei que o pôr do sol é LINDO!!

  • (é ver se sobe ou desce ;))
    Mas é LINDO, sim senhora! :)))

  • (estava ao meio… LOL)

  • M2life

    Cat: nem imaginas o que me (nos… ) custou ontem esvaziar o jardim… e a minha gargalhada não foi de sarcasmo nem sequer de ironia… apenas de nostalgia pelo espaço que iria esvaziar. Pois é… já está à venda (hmmmmm… ainda não foi comprado… e se o arrendasse?)

  • M2life

    Reli o que enviei (comentário anterior). Acho que preciso de acrescentar uma nota para os incautos pois o texto pode levar a falsas interpretações: quando eu digo “nem imaginas o que me (nos… )…”, o ‘nos’ não se refere a mim e à Cat que nunca fomos proprietários de um jardim :-))))))