Confesso. Não fosse este um blog colectivo onde várias pessoas têm dado o seu melhor, em tempo, esforço e imaginação, para promover e publicitar à borla aquele metaverso que não me apetece agora meter o nome nem os R’s, para tentar dar dicas e ajudas, contar histórias ou coisas cómicas, mostrar sítios giros e tudo isto em português e comigo levava já com um tratamento daqueles valentes com total erradicação de qualquer referência a qualquer que fosse um dos nomes agora banidos e/ou regulamentados. Por birra e por ser do contra e porque estas coisas me irritam mesmo.

Todos nós sabemos que as marcas são marcas e não temos que andar a meter R’s e TM cada vez que as referimos. Não me consta que qualquer das grandes marcas multinacionais alguma vez tenha tido que dizer aos normais utilizadores/clientes que não as referissem ou que só as podiam referir assim e assado. Só mesmo uma empresa minorca e armada em grande é que se lembra de uma coisa destas. Estes palhaços andaram a crescer à conta das referências dos media tradicionais e dos blogs. Agora querem proteger a marca não vá dar-se o caso de lhes aparecer um IPO pela frente (deve!). Esquecem-se de um pequeno detalhe: aquela porra não vale nada para os clientes corporativos se não andar por lá o resto da malta (nós) a ver e publicitar todos aqueles produtos e presenças. Mais: foram desonestos a ponto de fomentar o uso da porcaria da mão deles, que afinal não é mais do que a adaptação de outro símbolo. Atiram com ameaças de law suits, quando eu sempre queria ver como é que cola isso na UE, quando a marca deles penso que não foi aceite (está lá a tentativa de registo) visto que já existe outra empresa europeia com o mesmo nome. Mas é evidente que não nos apetece nada termos o azar de servir de cobaias para um caso de tribunal e/ou represálias in-world. Isto é um blog e aquilo é um jogo, não vale a pena de todo.

Portanto, em vez de substituir todas as referências por palhaços, fazemos o que é suposto e espetamos os R e os TM’s em todo o lado e, no caso do Geta, teremos eventualmente que mudar de domínio. O que é uma trabalheira, uma seca e (por mim falo) não é para isso que aqui ando. Mas faço, contrariada, mas faço.

Hoje os verdadeiros palhaços somos nós. Amanhã não sabemos. Por mim este blog acabava no fim do prazo, que nunca me pareceu sensato prosseguir com coisas que passam a ser mais chatas que giras. Este metaverso, este jogo e este blog só têm piada enquanto são por prazer. Mais que isso é absoluta estupidez.