Que eu tenho a alma negra, não é segredo para ninguém; e às vezes, não é só a alma, é a pele também, como podem ver pelas fotos =D. Resolvi dar largas ao meu lado mais “dark” quando visitei Silent da Saeya Nyanda

O sim está construído inteiramente a preto e branco, com vários tons de cinzento pelo meio. Para aqueles que não sabem, é muito mais difícil construir no SL em tons tão monocromáticos e tem de se trabalhar muito para dar um aspecto real e convincente aos objectos. Este é um trabalho de mestre.

silent-try-out_014.jpg

Adoro como no chão estão pintalgadas a giz direcções dos caminhos a seguir, não muito esclarecedoras… mas que aumentam o lado misterioso que envolve este sim.

silent-try-out_010.jpg

Há celeiros, pontes periclitantes e casas inspiradas no Bairro Francês de Nova Orleães. E lojas, muitas lojas, onde até se pode experimentar (e comprar) uma PhotoSphere e soltar a Ana Lutetia que há em nós =D.

silent-try-out_006.jpg

Mas não se fiquem pelas lojas, porque há muito, muito mais: cemitérios assombrados, casas de voodoo, um jardim desenhado à mão (uma das minhas partes preferidas!)… um sem fim de sítios a bisbilho… erm, explorar!

silent-try-out_009.jpg

silent-try-out_012.jpg

Reparem só no desenho do sim… um trabalho de mestre!!

silentmap.JPG

Ah, e não sejam medricas e deixem estar o sim sempre em midnight, porque vê-se bem é no escuro MUAHAHAHAHAHAHA (tenham medo, tenham muito medo LOL).