Home » Archive for "relação e reacção ao SL®"

Passado, Presente, Futuro

Em geral, quando começo a escrever um post, sei exactamente o que quero comunicar. Bom, é verdade que por vezes os posts ganham vida própria e às tantas dou por mim a olhar para um texto um tantinho longe daquilo que pretendia inicialmente. As palavras são assim, têm vontades só delas e arrastam-nos atrás nos momentos mais inesperados.

Ah não, não vou filosofar muito. Até porque hoje, na verdade, nem sei bem o que me apetece escrever. Apetece-me dizer que Novembro foi o mês do nosso terceiro rezzday – da Cat, da AnaLu e do meu. Tanta, tanta coisa aconteceu nestes três anos, que nos mudou, nos fez crescer, nos fez compreender melhor quem somos e o que queremos. Digo eu, claro que vejo estas mudanças em mim e as apercebo nas meninas que aqui me acompanham.

Queria lembrar-me sempre que foi por este mês que me mudei para o 100Limite, onde comecei mais a sério as minhas experiências de landscaping e fotografia. Foi só um ano? Parece ter sido desde sempre…

Dou por mim dividida entre a necessidade de dizer que o agora é o fim de um capítulo… e a falta de vontade de o fazer. Pois é, as gajas são por vezes complicadas e eu não fujo à regra. Claro que estamos a chegar ao fim de uma etapa, cada qual à sua maneira a tentar multiplicar-se por vários ambientes cibernautas e reais, a vida física a chamar por nós e a evoluir, a andar para a frente sem se compadecer de eventuais responsabilidades virtuais.

E é para a frente que andamos. Por mim, tendo sempre a achar que o fim de um estado qualquer é apenas o inicio do próximo. Em geral, a excitação dos novos desafios supera a saudade do que ficou para trás e por isso não sou muito de me prender ao que já passou. O que vivi, integro-o na pessoa que vou construindo a cada dia.

never-two

Acho que é sobretudo dessa forma que quero olhar para este momento: com gratidão pelos bons e maus momentos que o SL me ofereceu, mas soobretudo com enorme esperança em tudo o que o metaverso tem ainda para me ensinar… e de preferência, com as meninas aí por perto, neste cantinho ou em outro qualquer.

farmville-girl-2

Step UP! – Chamando a atenção para a pirataria

Step UP!A pirataria de conteúdos no Second Life vai começar a tomar novas proporções este Outouno, à medida que uma nova geração de clientes SL ilegais vai começar a ser espalhada aí por essa ‘net fora.

Até recentemente, copiar conteúdo era difícil e requeria paciência e bastante know-how, de forma que existia uma barreira natural à pirataria desenfreada. Na prática, haviam poucas pessoas a copiar conteúdo — haviam era muitos a vender/distribuir conteúdo pirateado! A geração actual de clientes SL piratas permite fazer cópias do inventório com todas as permissões, mas é preciso primeiro conseguir obter um objecto no nosso inventório — fácil para conteúdo que se encontra à venda nas lojas, mas mais difícil para conteúdo existente na grid sem que seja óbvio onde encontrar a origem desse conteúdo.

A nova geração de clientes pirata vai mudar tudo isso. Como reportei num artigo meu, os novos clientes são estupidamente simples de usar. Basta clicar no que queremos copiar — um avatar, um attachment, um edifício, um veículo — que o cliente faz tudo sozinho, descarregando tudo para o nosso computador sem qualquer problemas. Depois é só importar o conteúdo pirateado. A maior parte destes novos clientes nem sequer cobra os L$10 pelo upload de texturas! E é tão fácil de usar que qualquer criança saberá copiar tudo o que está pela frente. Não é preciso ‘bots nem conhecimentos técnicos nenhuns: é mesmo point-and-click-to-copy.

Escusado será dizer que a simplicidade destes novos métodos de pirataria são assustadores, especialmente porque sabemos que é tecnicamente impossível de prevenir a sua utilização. No entanto, isto não quer dizer que não seja socialmente impossível, ou seja, através de uma intervenção directa da Linden Lab para punir severamente quem usar esses clientes ilegais, com uma acção rápida e eficaz.

“Lamentarmo-nos” de que a Linden Lab não faz nada pelo assunto de pouco serve. Propor soluções concretas é bem melhor. É isso que este novo grupo, Step UP!, se propõe fazer: alertar toda a gente — incluindo a Linden Lab — de que a pirataria já está a atingir proporções impossíveis de sustentar, e que, graças à nova geração de clientes SL pirata, as coisas ainda vão piorar mais. É altura de colocar um ponto final na situação e de alertar toda a gente para possíveis soluções, e de fazer pressão — positiva! — sobre a Linden Lab para que tomem medidas realmente concretas e eficazes para banirem os piratas e removerem rapidamente conteúdo pirateado, ou adoptarem novas medidas de contenção da disseminação e venda de conteúdo pirata (no meu artigo proponho uma ideia possível, fruto de conversas com o meu amigo Hiro Pendragon, que tem umas soluções tecnicamente implementáveis que não impedem a cópia, mas impedem efectivamente a distribuição).

É importante que nós tugas também estejamos a par desta situação. As comunidades de língua portuguesa são particularmente adeptas da pirataria de conteúdo, muitas vezes “desculpando-se” por não conseguirem compreender o que está envolvido, e por se sentirem “seguras”, pelo facto de estarem longe dos Estados Unidos, não sendo assim afectadas pela legislação americana que pode colocar piratas de conteúdo na cadeia (desde que sejam apanhados em flagrante delito) ou pelo menos em tribunal.

Por isso, espalhem a palavra, juntem-se ao grupo Step UP!, escrevam sobre o assunto, alertem amigos para se organizarem (especialmente amigos que conheçam que vendem conteúdo legítimo no SL!). Está-se à espera de que para 5 de Novembro se façam um conjunto de actividades para dar a conhecer a questão da pirataria de conteúdo a todos os residentes do SL. Talvez seja uma boa ideia juntarmo-nos também aos movimentos de protesto e usarmos as nossas comunidades de língua portuguesa como uma base de informação e divulgação das questões relacionadas com a pirataria, de forma a pelo menos ninguém se possa desculpar que não sabe falar inglês e que por isso nem estava a par da pirataria que por aí anda…

É que tenho a certeza quase absoluta que a esmagadora maioria de muitos residentes de língua portuguesa vai a essas lojas de pirataria nas comunidades da nossa língua e nem sequer se apercebe de que estão a copiar conteúdo pirateado. Se não lêem blogs e sites e inglês e não acompanham a discussão, é natural que pensem que esse conteúdo baratíssimo é legítimo, e ficam contentes pelos “saldos”. É importante que também eles compreendam que cada vez que estão a adquirir um produto vendido numa dessas lojas de pirataria estão efectivamente a cometer um delito, mesmo ao abrigo da legislação portuguesa e brasileira, mesmo que pensem que não estão. E que estão a afectar directamente centenas de milhares de produtores de conteúdo legítimos, que, com a expansão sem limites da pirataria, cada vez terão menor incentivo para continuarem a produzir conteúdo de qualidade…

Portugal ainda não desapareceu do mapa…

Parece um pouco mal estar a fazer publicidade a mim própria, mas… espero que me perdoem!

A Linden Lab anunciou formalmente o seu Gold Solution Provider Program, algo que tem vindo a ser planeado desde 2006: uma forma de listar grupos de empresas e organizações que estão disponíveis para realizarem trabalho de criação de conteúdos no Second Life para outras empresas, universidades, e organizações. Esta lista já contava com quase 400 entidades em todo o mundo.

Qualquer pessoa pode inscrever-se como Solution Provider, e a listagem é gratuita. O problema maior é um de credibilidade: como saber, de entre essas 400, quais as que ainda estão activas? Ou quais realmente fizeram algum trabalho real (em vez de apenas pedirem para serem colocados na lista)? Ou que ainda existem? Ou que têm efectivamente as competências que afirmam ter? A ideia é tentar limitar potenciais desapontamentos por parte de entidades que entram no SL pela primeira vez, procuram um “developer”, mas que têm uma má experiência com um “developer” e nunca mais voltam…

Para tentar evitar isso, foi sugerido um processo de “certificação”, que ainda não foi implementado pela Linden Lab. Em vez disso, foi lançado este modelo novo. Os Solution Providers podem submeter-se a um processo de “acreditação” onde submetem uma série de informação num formulário para a Linden Lab: que projectos fizeram nos últimos meses, que tipo de projectos são mais frequentes (idealmente devem cobrir todos os tipos possíveis: educação, desenvolvimento para meio empresarial, arqueologia virtual, gestão de eventos, machinimas), que competências possuem (idealmente, devem possuir todas, desde a construção à texturização, a criação de skins e roupas, a programação in-world e off-world, e assim por diante), e que referências têm. E devem ainda mostrar que estão activas, dinâmicas, e não meramente a descansar sobre os louros e glória do passado — e comprovar isso com novos clientes e informação veiculada nos media.

Uma vez passada esta fase — de recolha de informação — processa-se a validação. Empregados da Linden Lab irão verificar a veracidade dos dados recolhidos, visitando os locais dos clientes indicados. Marcam entrevistas com estes clientes para estabelecerem o grau de satisfação e o tipo de processos que foram utilizados para a criação dos seus projectos (metodologias de desenvolvimento, gestão de projecto, etc.). Não é um processo tão complexo como o ISO9000 🙂 mas é suficientemente extenso para ser credível. Das 400 entidades listadas como Solution Providers, apenas um décimo submeteu uma candidatura a Gold Solution Provider, dos quais foram acreditadas 31.

É com muito prazer que podemos ver que há uma empresa portuguesa nesta lista 🙂

Desta vez, Portugal não ficou para trás,,,

Traveling Prim Project

Este projecto é dos mais interessantes que vi nos ultimos tempos inSL, precisamente por não ser um projecto dentro do SL™. A ideia é trazer o prim para o mundo real e fotografá-lo em situações do quotidiano.

Traveling Prim Project | website
Traveling Prim Project | flickr

Cidadania Digital

Integrada na Feira da Juventude SPOT e nas iniciativas decorrentes do Ano Europeu da Inovação e Criatividade, terá lugar no dia 19 de Março de 2009, no Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL), o Fórum “Cidadania Digital: Inovação, criatividade e competências emergentes”, organizada pela FDTI (Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação).

Porque é que agora me lembrei disto ? Muito simplesmente porque para além de uma série de conferências e workshops este evento inclui a transmissão em directo de um evento de moda, música e entretenimento realizado no Second Life.

Aqui fica um resumo das actividades programadas para este dia:
10h30 – Abertura da Feira da Juventude SPOT*
11h05 – Abertura da Conferência Cidadania digital, Inovação, criatividade e competências emergentes, seguida de debate moderado pelo Embaixador Europeu para o Ano da Inovação e Criatividade, Leonel Moura. O painel de participantes inclui nomes como Paulo Querido, Jornalista e especialista em TIC, Paulo Barreto da Google Portugal, Ricardo Castanheira da Microsoft Portugal e Tito de Morais, representante da “Miúdos seguros na Net”.

Durante a tarde, no Centro de Exposições, decorrem os workshops temáticos sobre o Second Life. Em simultâneo, in-world, quem o deseje porderá assistir a um ou mais dos seguintes eventos, a partir das 15:45 horas :

– Desfile “Workshop Moda em Second Life”
– Concerto de Rui Gaio, aka Peltzer Hirano
– Desfile “Biskos por Tiny Labs”
– Concerto de João Frazão, aka TB Andel
– Desfile de Moda “Ephemeria Designs” *
– Ballet no Second Life: Silken Ballets*

O evento no Second Life irá ser transmitido em directo para o Centro de Exposições. Para assistir in-world, bastará apanhar esta boleia para a ilha SLESES.

Para quem esteja interessado em participar num dos workshops temáticos “Identidades e mundos virtuais” no Centro de Exposições, a partir das 14:00, queiram tomar nota:

– Workshop “Mixing Realities – Chromakeying in real and second lives” – Sessões – 14h-16h e 16h-18h*
– Workshop “Fluids Identity: e-portfólio como ferramenta para a inclusão social e empregabilidade” – Sessões – 14h-16h*
– Workshop “Machinima – produção audiovisual em ambientes virtuais – Nível Básico” – Sessões – 14h-16h *
– Workshop “Moda em Second Life” – Sessões – 14h-16h*
– Workshop “Building” – Sessão – 16h-18h*
– Workshop “Caça ao tesouro Virtual” – Sessão – 16h-18h (sendo que a última etapa acontece no 100Limite, bastando para tal encontrar a pirâmide entre as flores)

Requisitos para participação nos workshops: Idade Mínima 18 anos; Registo activo no Second Life; Experiência de navegação em Second Life.

Número de participantes: Cada workshop tem um limite de 15 participantes.

O programa global destas iniciativas poderá igualmente ser consultado aqui. O progama dos workshops encontra-se disponível aqui. Para inscrições nas conferências e workshops, apenas é necessário utilizar este formulário.

Há muito por onde escolher, entres actividades lúdicas e pedagógicas. Espero que possam aproveitar… e façam o favor de ser felizes 😀

Philip Linden em entrevista

Sexta-feira, dia 6 de Fevereiro de 2009 às 18:30, na ilha Alma. Na ilustre companhia da Gwyneth Llewelyn e do tpglourenco Forcella assisto à primeira entrevista de Philip Rosedale a um dos principais meios de comunicação social do nosso país. Mais tarde juntar-se-íam a nós a Afrodite Ewry e após a dita entrevista também a Leonor Abramovic de Portugal Center.

090205_022

A entrevista insere-se num trabalho de cerca de 40 minutos sobre o SL. O português sobretudo, mas também o global. Um trabalho aprofundado de um jornalista que se deu ao trabalho de passar quinze dias in-world a perceber o contexto, a pesquisar, a compreender. Uma reportagem a não perder, já que será transmitida a horas pós-laborais, em que a maioria entre nós já estará por casa. Ou, em alternativa, acessível a quem tiver internet por perto.

Acima de tudo, interessantíssimo ouvir em primeira mão as ideias de quem sonhou e estabeleceu este mundo em que vivemos. As motivações por detrás das diversas opções e inclusive uma ou outra ideia nunca antes expressa. E provavelmente, apesar de se tratar de uma manobra de relações públicas, soube bem ouvi-lo também fazer perguntas àcerca das necessidades específicas dos residentes portugueses.

(a continuar)

Costureira precisa-se pra baínhas

Ó Cat, tu desculpa lá tar a enfiar um post tão lindo pra baixo mas enfim… o SL é assim mesmo, um sítio onde tanto se criam obras de arte como a que partilhaste conosco como um sítio onde se vêm aberrações destas:

pants-bug1

Mas… mas… mas… o que é que se está a passar ? As calças da esquerda pertencem à minha melhor metade, as da direita a um gajo chamado Chance qualquer coisa que se passeava todo janota ontem no Sweethearts. Em casa, o Petros já tinha experimentado mais uma data de calças, sempre com o mesmo resultado. O mais engraçado ? Isto só acontecer com eles os dois lá no Sweets, apesar de estar pejado de meninos devidamente cobertos até aos tornozelos.

Que diabos, hum ? Saíu uma versão não obrigatória do viewer, estará relacionado com isto ? *me olha de novo para as imagens, perplexa*

É que se fosse geral bom, eu talvez compreendesse melhor agora assim… um bug selectivo ? Terão os meninos que optar pelos kilts nos tempos mais próximos ? (o que não é assim tão má ideia, btw, hehehe)

UPDATE – depois de uma série de experiências, concluímos que isto afinal se deve à… tatuagem vestida como roupa interior. Pode ? Nunca me tinha passado pela cabeça que uma layer de roupa pudesse interferir desta forma com outra… talvez a AnaLu que é barra nestas coisas possa explicar isto de forma a que cabecinahs simples como eu o percebam. Em todo o caso, agora cada vez que vir alguém com este problema acho que vou sussurrar em IM “eu sei o que estás a usar por baixo da roupa…” How creepy can that be ? hehehehe

Loirices

Não tendo um único cabelo loiro na minha cabeça (desculpem lá as loiras em todos os tons, nothing personal) eu sou, como todos sabem, profusamente burrinha e lentaaa. Levei três dias para conseguir usar o voice in-world, pelo que nem preciso adiantar mais nada, fica a coisa comprovada.

E é sem dúvida por isso que de quando em vez tenho estas dúvidas existenciais e faço perguntas às quais toda a gente sabe responder – e ainda bem, que sempre me vão iluminando o caminho – thanks !

Em outubro passado, quando explodiu a polémica do aumento dos preços nos OS, apareceram uma data de grupos in-world para os “salvarem”. Os tais grupos SOS ou coisa semelhante. Eu, como na altura tinha quatro e morava num outro, aderi a um deles. De que fui ejectada passado pouco tempo, aparentemente por dissenções internas (nomeadamente, alguém acordou mal-disposto uma manhã e resolveu correr com toda a gente do grupo, ao que percebi). Lá andei à procura de outro que me parecesse minimamente fiável, e acabei por aderir ao +SOS+. As minhas primeiras impressões foram boas, o pessoal andou a fazer manifestações, a azucrinar o Jack durante as office hours e tal e depois avançou com a ideia de uma acção legal, interposta por todos quantos se sentissem lesados com as novas medidas.

Entretanto, eu já tinha afundado os meus queridos OS todos (foi um dia particularmente feliz, ver aquilo ir pelo cano, mas enfim, c’est la vie), mas até achei a ideia boa. Claro que para lançar a acção, contratar advogados e tal era preciso um fundo de maneio, e o pessoal foi contribuindo com umas doações (ao que fui vendo, algumas até de vulto).

E… pois. Os meses passaram. Entre os dirigentes do grupo, para variar houve desentendimentos e uns quantos acabaram por sair. Eu, permaneço no grupo até hoje porque continuo a achar a conversa interessante – algures entre o patético, o joga-cá-mais-um-cadinho-de-areia-para-os-meus-olhos-que-eu-gosto, os lindens infiltrados a sugerirem que nos mudemos todos para a mainland e outros dramas avulso.

Em relação à dita acção legal, nunca mais se ouviu uma palavra… e opá, eu gostava mesmo de saber o que vão fazer ao dinheirinho doado com tanta boa vontade. É que se afinal não precisarem dele para nada, a malta também aceita doações, hehehe ;D

Quem disse que os gajos são parvos?

Eles só não sabem comunicar quando não lhes apetece. Quando a coisa lhes pode ser benéfica, a ver se a Linden Lab® não comunica como deve ser. No mesmo dia em que compraram o Xstreet SL e o OnRez, a ver se não se apressaram a fazer Press Releases, FAQs… e até enviaram uma cartinha a cada um dos utilizadores registados, a comunicar a aquisição e a explicar as alterações menores – segundo dizem – que vão ser introduzidas.

UPDATE – sobre este assunto, leiam o fantástico post da Gwyneth, aqui no blog dela.

Desenganem-se de uma vez os que acham que os meninos não sabem o que estão a fazer. Sabem lindamente e têm perfeitamente noção da ausência de concorrência. E estão totalmente a borrifar-se para as nossas queixas. Continuam a fechar a grelha quando acham que é a melhor solução, os bugs novos e velhos continuam a conviver conosco diariamente e a instabilidade da plataforma é o que todos sabemos.

Ah! E antes que me esqueça… ainda estou a tentar decidir o que acho sobre a fusão da Teen com a Main Grid. Se por um lado me parece mais motivador para os miúdos e por outro é inegável que em todo o caso já convivemos com eles… não sei se o facto de passarem a ter carta verde para se passearem “do nosso lado” não irá cercear as nossas proprias liberdades de alguma forma. Yeap, ainda estou ambivalente em relação a isto…

Dúvida existencial

Quando os servidores saturam e os meninos-armados-em-deuses fecham os logins… não era suposto haver privilégios de entrada para quem tenha contas Premium ?

Tou só a perguntar. Porque tenho ideia que isso era suposto acontecer. E NÃO está a acontecer de certezinha.

Ah… e ó faxavor, alguma alma caridosa que lhes ofereça mais uns servidorzinhos, sim ? Coitados, pelos vistos não estão a aguentar o tráfego resultante das temperaturas polares que assolam essa Europa fora.

e-Democracia em Acção!

change-logoO nosso ilustre Andabata Mandelbrot descobriu que o site oficial da promoção da “mudança na América”, change.org, aceita que se façam propostas para a nova administração Obama implementar durante os próximos anos.

Barack Obama não é propriamente um “novato” nas tecnologias. Segue a linha dos social-democratas europeus, que são todos pró-tecnologia, e a sua campanha para presidente no Second Life® foi planeada cuidadosamente, ao ponto de ter nomeado dois residentes do SL para a equipa de transição da Comissão Federal de Comunicações.

Esta iniciativa no change.org tem piada porque qualquer pessoa em qualquer parte do mundo pode ir lá fazer propostas e deixar que se votem nelas. O Andabata deixou lá uma proposta, desafiando a futura administração Obama a criar um metaverso internacional, com protocolos padronizados, como espaço de colaboração e trabalho futuro.

Isto reforçaria obviamente o esforço que o Obama fez em estar presente no Second Life® e provavelmente daria incentivos (financeiros, recursos humanos, etc.) para que os grupos de trabalho (da Linden Lab, da IBM, da Intel, da Microsoft, e de todos os residentes independentes que trabalham nesta tarefa de padronizar os protocolos do Second Life…) pudessem terminar os seus projectos com “aval” federal. Significaria isto que aquilo que foi começado aqui neste nosso mundo virtual de que tanto gostamos deixaria de ter um “futuro incerto”, mas o apoio político — e provavelmente financeiro — deste futuro presidente dos EUA de mentalidade tão aberta.

Por isso já sabem, façam uma boa acção, e deixem lá um voto 🙂 Não custa nada inscreverem-se e participarem… até porque o prazo para angariar 400 votos termina… hoje, dia 31 de Dezembro, à meia-noite!

Um óptimo 2009 para todos vocês! O meu instinto diz-me que vai ser um ano mesmo muito, muito bom…

Halloween

A noite de Halloween é festejada por todo o SL sendo uma das festas mais celebrada. Embora não seja uma festa *portuguesa*, não resisto a enviar um IM ao TrickOrTreat Linden escrevendo Trick or Treat?.

TrickOrTreat Linden

E na volta do correio tenho no meu email:
TrickOrTreat Linden has offered you ‘Happy Halloween 2008 Linden Goody Bag!’ in Second Life. Log in to accept or decline the offer.

Aviso à navegação

Tendo em conta certos e determinados acontecimentos que tiveram lugar devido a certo e determinado post neste blog, os autores do GETA gostariam de avisar os leitores que apenas são responsáveis pelos posts que publicam e não pelos comentários que os mesmos possam suscitar.

Aqui não se apagam comentários e ponto final (spam excluído, que isto aqui não é a Santa Casa da Misericórdia). O máximo a que os autores poderão chegar é fechar os comentários a certo e determinado post quando estes se afastam do assunto proposto porque se querem festa, chamem o António. Caso contrário, perde-se a essência de um blog, que é permitir uma discussão sã de ideias e opiniões.

Isto aqui não é uma ditadura onde só prevalecem os que concordam com as nossas opiniões e os nossos pontos de vista. Até agradecemos que nos esclareçam quando estamos errados (eventualmente, porque também temos os nossos momentos Cavaco ‘eu nunca me engano e raramente tenho dúvidas’ :P). Se querem que seja assim, façam-no no vosso blog – lá podem ditar as regras que muito bem entenderem e quem quiser, segue-as, quem não quiser, lê outro blog, que são coisa que não falta. Se querem ver como se faz, vão aqui.

Estamos entendidos? Então podem continuar que há pipocas a comer :D.

pipocas

CopyBot


Até agora somos o único blog escrito em português que olha para o SL como um todo e fala de tudo um pouco. Recentemente, fomos alertados para um novo surto de roubo de conteúdos no SL de roupa e, principalmente, skins. O alvo foram skins com excelente qualidade e que foram colocadas à venda por preços superiores aos do criador original e quando a situação foi descoberta passaram a ser vendidas a 0L$.
Abaixo deixo uma lista (extensa) de artigos sobre o CopyBot no SL e as suas implicações.

Artigos relacionados:
Construtores do Second Life enfrentam ferramenta que permite cópia de itens
A importância de Second Life na internet
OPEN FORUM: COPYBOT CONTROVERSY
CopyBot Roils SecondLife Economy
Copyrights and Content Creation in Second Life
Outcry as ‘Copybot’ threatens copyright protection
Bots Back in the Box?
Second Life Will Save Copyright
The Dark Side of Second Life
Second Life Faces Lawsuit Threat over CopyBot
The CopyBot controversy
Help:CopyBot -wiki-
CopyBot -wikia-

DMCA: Digital Millennium Copyright Act
libsecondlife

SVC-676 | VWR-1919 | VWR-2909

Este é um assunto grave que nos afecta a todos e que deve ser denunciado. Estamos a falar de hackers que roubam conteúdos alheios. Neste caso, falamos de conteúdos no SL. Estes conteúdos para poderem ser utilizados por cada um de nós implicaram horas e dias de trabalho aos seus criadores…

help SL, ask LL to stop it!

GETA interview – Uma Ceawlin

Uma - Frida

A Uma Ceawlin é uma residente portuguesa com imenso estilo e uma excelente fotógrafa. Recentemente, criou o seu próprio blog – McToastFace onde partilha as suas descobertas e o seu estilo. Recomendo também que espreitem o seu flickr onde tem fotos fora de série.

…continue reading

momento histórico: Eggy Lippmann muda de avatar

SL-BetaTechnologies006

Embora já tivesse ouvido rumores, presenciei hoje um momento histórico no Second Life®. O Eggy Lippmann mudou de avatar! Fontes próximas informaram-me que ele só muda de avatar de 4 em 4 anos. Já tinha sido informada que tal evento poderia vir a suceder. Muita polémica tem corrido sobre esta questão e sabemos que o residente chart member planeava surpreender tudo e todos com uma mudança de visual mas ninguém acreditava que tal fosse possível.
Podem ler a entrevista com o Eggy aqui e abaixo uma foto do novo Eggy:

SL-Eggy2