090113_001

… é esta a vista que tenho. Para onde fico a olhar tempos infindos, enquanto cá dentro, o Tico e o teco descomprimem ao fim do dia.

Da minha janela, vejo o tempo virtual a passar, o dia dar lugar à noite e as estrelas brilharem lá em cima.

Por estes dias, neva para lá da minha janela, mas tempos houve em que o sol brilhava todo o dia e se reflectia na areia da minha praia.

Do lado de cá da minha janela, é onde me refugio e escondo quando o mundo lá fora me parece apenas um sítio ameaçador e escuro. Do lado de cá, a lareira acesa aquece-me a alma, e as letrinhas de um livro qualquer prendem-me os olhos, a atenção… e lentamente tudo encaixa de novo nos sítios onde pertence.

A minha janela, tem quase sempre as janelas abertas. Porque, por mais frio e mais escuro que esteja lá fora, é por elas que eu espreito e deixo o tempo escoar-se…

Se quiserem partilhar a vossa vista, enviem-me uma foto da vossa janela para summerwardhaniatgmailpontocom. Terei todo o gosto em publicá-la, juntamente com qualquer texto que a acompanhe, seja em prosa ou em poesia. Beijocas e façam o favor de ser felizes, sim ?