No blog Living in the Metaverse, encontrei um excelente post intitulado “Let’s Make The Grid Performing A bit Better, Please“, que indica uma série de passos para limpar os inventários de toda a lixarada que lá está. Eu sei que está aqui na calha (e nos dratfs ;)) um post sobre arrumação de inventário, considerem-se estas dicas como um complemento a esse post, quando for publicado. Não há qualquer dúvida que, se toda a gente limpasse as centenas ou milhares de items que carregam no inventário, os servidores do SL ficariam bem mais folgados.

Alguns dos passos para esta varridela de lixo são os seguintes:

1. Limpar os freebies. Toda a tralha acumulada que vamos guardando não vá fazer falta. Casas, plantas, scripts, texturas, etc. Que nunca mais iremos encontrar no inventário, portanto mais vale ir para o lixo e, se for preciso, voltar a procurar.

2. Limpar todas as LM (LandMarks) com mais de 3 meses, uma vez que a grande maioria delas já não funciona.

3. Limpar as notecards, todas as instrucções de produtos, avisos de parcelas, manuais de utilização, regras de sítios, etc; também a maioria, se não voltamos a precisar, é porque não é necessária.

4. fazer uma busca por “floating text”, o script que indica o que está dentro das caixas que abrimos; deveremos ter centenas desses todos iguais. Guardar um ou dois para exemplo e apagar todos os outros. Eu acrescento ainda que se faça o mesmo por “giveall items”, que também há centenas de scripts desses nos inventários.

5. Apagar as várias cópias e versões dos objectos que construimos e que vão ficando dentro do inventário a cada alteração, já que os criamos, por defeito, com todos os direitos; se é copy, rezza-se para ser alterado, mas a versão anterior continua no inventário; aliás é por isso que depois nunca sabemos qual das “tábua”, “objecto” ou “umcoisocomquadrados” é que é a versão final e que realmente funciona.

6. Ver o “Lost and Found” e encontrar ali as centenas de coisas que desapareceram e, muitas delas, não fizeram falta nenhuma.

7. Fazer uma busca por “demo”, ver quantos temos e se realmente precisamos de todos aqueles demos.

Para além destas sugestões do Living in the Metaverse, acrescento que se pode também limpar aquelas centenas ou milhares de cartões de visita que temos, de pessoas que nem sabemos quem são, a menos que queiramos fazer uma estatística de quantas pessoas nos ofereceram amizade no SL.

Para além das vantagens para os servidores do SL (e, consequentemente para todos os residentes), para nós os benefícios directos são, por um lado conseguirmos encontrar melhor as coisas e, por outro, o inventário demorar menos tempo a carregar. E, se fica mais leve, se calhar é mais fácil começar a pensar realmente em arrumá-lo…