Eu, de lenta aprendizagem me confesso: em certas coisas que são de tal forma óbvias que à partida nem se percebem. Ou distinguem.
E confesso que demorei algum tempo até separar a pele da carne, por assim dizer: a skin da shape no Second Life.

É que, na realidade, nós temos a pele pegada à carne mas no Second Life é tudo pixeis. Formatos e texturas. E os próprios avatares não fogem a essa regra: no SL, a carne é separada da pele.

Quando um avatar “nasce”, tem um formato pré-estabelecido, de uma escolha de formatos de corpo e cara (a “shape“) com uma pele (“skin”) por cima, que por acaso é bastante mal desenhada. Ah achamos lindo editar aquilo tudo, mas isso é porque acabámos de entrar e achamos piada a tudo. Vai-se a ver, estamos muito longe dos profissionais da coisa, mas ficamos todos contentes por ter olhos e narizes e boca e orelhas de mais umas quantas coisas e menos outras tantas nos bonecos. O menos outras tantas refere-se àquela curiosidade moralista e pudibunda de os avatares originais não terem desenhados na pele quaisquer vestígios de órgãos genitais, mamilos, pelos ou outras coisas que se afastem um bocadinho das verdadeiras barbies e kens. Muita gente entra em estado de choque – principalmente os avataros – quando despem pela primeira vez as cuecas e descobrem que entre a cintura e os joelhos não se passa rigorosamente nada senão uma pele lisinha e sem mácula ou sombra de pecado.

Não, este post não é sobre pilas portáteis, antes que perguntem. Prim penises é outro tema e, lá está, muito antes de avatares perceberem a diferença entre skins e shapes, já descobriram numa qualquer caixa de freebies uns attachments que nem sempre se atacham no sítio certo, mas logo se resolve. A malta vai lá rapidamente ao que interessa. Já o resto, pois demora mais tempo.

Uma shape, que no inventário é representada pelo icon de um quadradinho com um busto desenhado, é uma forma de corpo e cara. Mais alto, mais gordo, mais ancas, braços mais compridos, pernas mais curtas, narizes afilados, olhos mais ou menos rasgados. É um corpo sem pele. Tudo isto se edita no “edit appearance”, que também tem lá uma parte dedicada à skin, onde se editam algumas – poucas – coisas na skin que se está a usar sobre aquela shape.

A skin, representada no inventário pelo ícon de um boneco de braços e pernas abertas, é uma textura editada fora do SL em programas de desenho e imagem (nem sei quais, mas provavelmente photoshopesices ou equivalentes) que se usa sobre a shape. É a skin que determina a cor da pele, as sombras que acabam por evidenciar ou esconder as formas, a maquilhagem, as sardas, os sinais, os pelos, enfim, tudo o que se vê do lado de fora do formato do corpo (shape).

São coisas completamente diferentes. Um avatar pode ter uma shape bestial, se não tiver uma skin que favoreça essa shape, não tem graça nenhuma. E depois, as skins e as shapes podem trocar-se e, como uma imagem vale mais que este relambório todo, creio que as seguintes ilustram o que eu acabei de escrever de forma mais do que evidente.

sl-analutetia227.jpg
(foto de Ana Lutetia)

Estas primeiras 4 imagens são da Analu e do Ziro. As do meio têm a shape da Analu. As das pontas, a shape do Ziro. Mas as skins estão trocadas: na primeira imagem a shape do Ziro está com a skin do Ziro (tudo certinho, portanto). Na segunda a shape Analu com a skin e as barbas do Ziro. Na terceira, a Analu herself, shape e skin e na quarta, o Ziro armado em Analu, de olhos pintados, baton e sardas.

sl-analutetia228.jpg
(foto de Ana Lutetia)

Na segunda sequência, Ziro e Analu nas duas primeiras imagens, shapes e skins certas; nas duas últimas trocam de skin, mantêm a shape. Agora a shape Ziro/skin Analu é uma matrona já pesadota e a shape Analu/skin Ziro, um rapazito a quem faria falta comer mais sopa.

Para perceberem melhor esta diferença, quem ainda não percebeu, faça o seguinte: primeiro fixe bem os nomes das shapes e skins que está a usar; depois troque de shape ou skin com uma amiga ou um amigo. Ou um cão, um gato, um periquito, um canário, um ciborg, um dragão, uma zebra, qualquer coisa, forma ou pele.

É também isso que tem piada no SL: baralhar e tornar a dar.

(este post é uma joint venture entre Ana Lutetia, imagem e Cat Magellan, texto)