Away From Keyboard nao se esta’ mal. De alguma forma, esta quase pausa no SL (quase porque ligo de vez em quando, mais ou menos de 3 em 3 dias, durante um bocadinho, para ver como estao as coisas) vai dando para pensar na vida.

Nao me preocupa muito o facto de termos decidido transferir o sim para a Cat Magellan, pois o estate esta’ em boas maos, com as duas administradoras maravilhosas que la’ estao (a Analu e a Winter), por isso podemos tirar ferias descansados.

No meu caso, e’ mesmo ferias mas e’ tambem ferias de SL. O que e’ uma boa ideia. Visto de mais longe, de uma RL que e’ tambem uma especie de segunda vida (esta vida que se leva em ferias e que fica ainda mais longe da RL-rotina-dos-dias), o SL adquire contornos mais precisos, sempre do meu ponto de vista. O SL ou a SL sera’ sempre uma coisa diferente para cada residente e os meus contornos do SL nao sao os de outra pessoa.Podem ser mais parecidos com os de algumas, quase coincidentes ate’ com pelo menos uma, podem ser completamente opostos aos de outras. Tudo depende do que nos somos e tiramos dali e para que e’ que nos serve. E toda a gente que me esta’ proxima sabe que aquilo para mim e’, principalmente, uma gigantesca e extraordinaria ferramenta de comunicacao. O resto, paisagem (e a paisagem conta, seja para alegrar a vista, preencher os espac,os ou construir).

O que (para mim) o SL tem de mau e’ a parte do ir la’ por desfastio. Um pouco como o zapping da televisao: nao tenho agora assim nada de especial para fazer, nao tenho sono, deixa ca’ ver o que esta’ a dar no canal “sim” ou noutro qualquer. Claro que esta’ sempre a dar qualquer coisa. E normalmente ate’ e’ gira. A atitude e’ que e’, va’, um bocado saturante. Chega-se a um ponto, suspira-se e pensa-se: estou farta de clicar nos botoes. Estou farta disto, na verdade.

E e’ isso: farta de SL. Como uma pessoa se farta de televisao, de sudokus, de blogs, de revistas, de coisas que acabam por se tornar parte de uma certa rotina. Nao sao coisas ma’s em si; mas uma pausa e’ sempre salutar (para mim, repito).

Ha uns tempos disse a uma pessoa, sobre o facto de o SL parecer ter menos piada: deixa comec,ar a chover. Combina mais: uma grande chuvada gelada de inverno la’ fora e uma pessoa com o aquecimento ligado, uma manta e um chazinho e as ventoinhas do pc a carburarem no maximo, enquanto se poe a escrita em dia sentadinha numa cadeira de praia, ‘a beira mar, com o barulho das gaivotas e das ondas (eu que nem gosto de praia…mas no inverno gosto).

Agora? Agora a minha segunda RL e’ muito mais que isso: escolho esta.

E desta vou debitando aqui life afk. Porque nao? 🙂 O SL visto de fora e’so’ mais uma perspectiva.