Descobri uma nova comunidade SL fora do SL: o twitter. No twitter escrevem-se pequenos textos que são partilhados pelas pessoas que nos seguem. Podemos responder directamente e recebemos respostas divertidas e simpáticas. Adverte-se que pode ser altamente viciante (por ser interessante…). O twitter é mais uma forma de interagir e de participar no SL sem estar in-world. Ora vejam o meu twitter:


As outras comunidades onde participo são o snapzilla e o flickr. Em ambas, os laços criam-se à volta das fotografias (SL) enviadas embora o sentido de comunidade esteja muito mais patente no flickr do que no snapzilla. No snapzilla só é possível enviar fotografias tiradas dentro do SL e enviadas como postal. A grande vantagem do flickr é a possibilidade acrescida de tratamento das imagens (fora do SL) e, por isso, encontrarmos verdadeiras obras de arte. Mas também é possível enviar fotografias (por e-mail como postais) directamente para o flickr. No flickr existe ainda a possibilidade de protecção das imagens com uma licença Creative Commons.
A comunidade surge pela possibilidade de criação de grupos sujeitos a um tema e onde se partilham intereses comuns. Um dos grupos mais recentes, ainda só com 6 membros, é o Second Life – Portugal. (Não se encontram muitos portugueses a fotografar e a partilhar as suas fotografias do SL no flickr.) O maior grupo (ligado ao SL) é, precisamente, o Second Life em que as fotografias colocadas figuram no blog oficial (como se pode ler na descrição do grupo).

Ana Lutetia. Get yours at bighugelabs.com/flickr

(Obviamente que este post é um desafio à participação e criatividade!)