A Ana já aqui meteu um post muito simpático sobre o assunto, mas eu vou esclarecer melhor este tema dos “amigos” e da “lista de amigos”.

Antes de mais, quero aqui dar a minha opinião sobre o assunto. O Linden Lab (espertos, espertos…), numa espécie de clicar na ialma das pessoas, taditas, ali sozinhas naquele mundo desconhecido, em vez de optar por chamar aquele item “add contact” ou coisa assim, mais fria, escolheu e muito bem, uma lamechiche mais apelativa: a opção “offer friendship”. Ai que lindo, pensamos nós, com aqueles neurónios da parvoíce mais parola, isto aqui não há cá contactos, nem pensar, olarilolé, somos todos amigos, é lindo! “É maravilhoso”, ouvi eu há uns dias ” poder aqui oferecer amizade”. Realmente, é maravilhoso. Eu faço isso, muito raramente, na RL, desde sempre, mas há pessoas que, pelos vistos, precisam de ter uma segunda vida para descobrir que é maravilhoso poder oferecer amizade àquela pessoa que está ali ao lado, como na fila para a carne no talho:

– Ah que bifes tão lindos que lhe estão a cortar! Também quero desses, quer ser minha amiga?
– Oh claro que quero, e as pernas do frango?
– Sim, sim, também levo, agora somos amigas, fazemos tudo igual.

Pamordeus. Aquilo não passa de apenas adicionar um contacto que nos interessa ter na lista, seja porque é realmente nosso amigo, seja porque precisamos dele daqui a nada, seja porque razão for, agora para ser mais um amiguinho (“isto é maravilhoso”) é que não é de certeza.

Mas a malta, regra geral, não se enxerga. Por mais que se diga e se explique que isso de chegar a qualquer lado e espetar com um “add friend” pelas ventas de um qualquer avatar não está de acordo com as regras de boas maneiras lá do sítio, não há nada a fazer. Mais um quadradinho azul a perguntar se se aceita aquele amigo que nem sabemos que é, nem sequer o vimos mais gordo e nem lhe lemos ainda uma letra que seja. E um gajo ali, feito parvo, ainda tem pena. Caneco, se digo que não, se calhar é aborrecido, fica ofendido, coitado, mas depois, pensando melhor, então e levar com aquilo em cima, sem mais nem quê? Não é também um abuso? Pois claro que é! Ainda por cima havendo discriminação! Sim! Discriminação! Eu quando entro com o meu alt que é o gajo mais feio e troglodita do SL, ninguém me oferece coisa nenhuma a não ser olhares de esguelha. Tá mal isso, coitado do moço, também precisa de amigos, então?!

Resumindo: eu não quero mais “amigos”. Façam lá o que entenderem. Mais ofertas de amizade sem uma explicação prévia (“Ó Catezinha, eu sou a Larailarai do blog tal, já te leio há anos, adoro o que escreves” ou “Ó Catezinha, fica lá minha amiga para eu depois te poder melgar em tudo, desde como é que visto a roupa até onde é que se compra uma moto de água” ou até mesmo “Ó Catezinha, aceita lá isso que só tenho gajos feios na minha lista de amigos”) e podem ir de carrinho. Eu não sou amiga de mais ninguém, não quero mais amigos, sou uma antipática e tá dito. Gobernaibus!

(e agora vou ali apagar uma carrada de “amigos” que não sei quem são e tirar a opção de me verem online a mais uns quantos e, se me aparecerem à frente e me perguntarem como é que eu ali estou se estou offline para eles, blame it on SL!)